Governo anuncia exigência de certificado digital para aceder a eventos culturais, desportivos ou corporativos

António Costa explicou que os certificados vão ser utilizados “na frequência de ginásios para ulas em grupo para frequência de termas ou spas casinos e bingos e para eventos culturais, desportivos ou corporativos”

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou, esta quinta-feira, que o certificado digital ou a apresentação de um teste negativo iriam passar a ser exigido para aceder a eventos culturais, desportivos ou corporativos.

Depois do Conselho de Ministros, António Costa explicou que a utilização de certificados digitais será “condição para se poder realizar viagens por via aérea ou marítima, acesso a estabelecimentos turísticos turismo ou de alojamento local, utilização dos restaurantes no interior aos fins de semana e feriados porque são os momento onde tradicionalmente são objeto de maior convívio e por isso de maior risco”.

António Costa acrescentou que os certificados vão ser também utilizados “na frequência de ginásios para ulas em grupo para frequência de termas ou spas casinos e bingos e para eventos culturais, desportivos ou corporativos ao ar livre com mais de mil pessoas ou em recinto fechado com mais de 500 pessoas e também para casamentos batizados e outras festividades com mais de dez pessoas

O certificado digital começou por ser uma alternativa aplicada ao sector das viagens, mas depressa evoluiu para ser utilizado em restaurantes e hotéis. Agora o leque foi aberto e será aplicado a todo o território nacional.

Recomendadas

Cafôfo acusa Pedro Calado de querer fazer na Câmara do Funchal o que não fez no Governo Regional

O presidente do PS Madeira apelou a que os munícipes do Funchal não embarquem em “promessas fáceis”, voltando a defender que Miguel Gouveia, candidato da Coligação Confiança e atual presidente da Câmara do Funchal, “é a única solução” para o Funchal.

Sondagem aponta que Rui Moreira pode renovar a maioria absoluta no Porto

Rui Moreira reúne 45% das intenções de voto, com o PS a recuar 11 pontos face aos resultados obtidos em 2017.

Madeira tem mais cinco casos positivos e 16 recuperados de Covid-19

A Madeira tem 94 casos ativos de coronavírus, 24 são importados e 70 de transmissão local.
Comentários