Governo anuncia investimento de “60 milhões de euros em regadio para todo o país”

Está aberto um novo concurso para apresentação de candidaturas ao Programa Nacional de Regadios. “São mais 60 milhões de euros, destinados a financiar projetos situados no Algarve e Sudoeste Alentejano, Litoral Norte e Centro e Interior Norte e Centro”, informou hoje o Governo, através de um comunicado. Os projetos devem ser submetidos até ao dia 31 de maio.

O Governo acaba de anunciar o lançamento de um novo investimento de “60 milhões de euros em regadio para todo o país”, através de um comunicado no qual indica que “está já aberto mais um novo concurso para apresentação de candidaturas ao Programa Nacional de Regadios (PNRegadios). São mais 60 milhões de euros, destinados a financiar projetos situados no Algarve e Sudoeste Alentejano, Litoral Norte e Centro e Interior Norte e Centro (…). Trata-se da segunda fase do PNRegadios, financiada pelo Estado através dos empréstimos negociados com o Banco Europeu de Investimento e com o Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa”.

“O novo concurso vai financiar projetos situados no Algarve e Sudoeste Alentejano, Litoral Norte e Centro e Interior Norte e Centro (…). Os projetos devem ser submetidos até ao próximo dia 31 de maio e deverão ser titulados pela Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR), pelas Direções Regionais de Agricultura e Pescas (DRAP), ou por outros organismos da Administração Pública”, lê-se no comunicado.

“O nível de apoio a conceder, a fundo perdido, é de até 100% do valor de investimento, sendo limitado a 40% para as instalações de produção de energia hídrica ou fotovoltaica. Serão valorizadas as infraestruturas de armazenamento já construídas e operacionais que tenham, ou garantam, a implementação de um regime de caudais ecológicos. Não há limite ao número de candidaturas apresentadas por cada beneficiário, isoladamente ou em parceria, sendo o valor máximo de cada candidatura 15 milhões de euros. São elegíveis despesas com estudos ligados à elaboração do projeto, expropriações e indemnizações decorrentes da implementação da obra e as obras de execução do projeto”, informa o Governo.

“O PNRegadios, cuja primeira fase está já em execução, visa a mitigação dos efeitos das alterações climáticas sobre a agricultura, dotando o país de mais reservas de água e de melhores e mais eficientes sistemas de aproveitamento. Outro dos objetivos deste programa é o aumento da produtividade e da competitividade da agricultura nacional, contribuindo para o aumento das exportações e para a substituição de importações por produção nacional. Até 2023 deverá estar concluída primeira parte do PNRegadios, com a criação de 100 mil novos hectares de regadio, a que corresponde um investimento público de 560 milhões de euros e a criação de 10 mil novos postos de trabalho permanentes”, salienta.

Recomendadas

Covid-19. 50 ventiladores e mais material médico encomandados pela EDP devem chegar esta semana

“Conseguir o material mais crítico nesta luta de todos contra a pandemia foi possível pelo nosso compromisso e pelo apoio decisivo da China Three Gorges e da embaixada portuguesa na China”, disse António Mexia, CEO da EDP, em comunicado.

Oxford Economics estima recessão de 2,2% na zona euro e estagnação mundial

“A pandemia do novo coronavírus vai infligir uma profunda recessão na economia mundial, e em muitas das principais economias, durante a primeira metade deste ano”, lê-se numa nota enviada aos investidores, e a que a Lusa teve acesso, na qual se prevê que a zona euro caia 2,2%, os Estados Unidos 0,2% e a China cresça apenas 1%.

Pais apoiam solução da escola por TV Cabo mas querem mais medidas

“Este pode ser um instrumento que ajuda a minimizar as diferenças e desigualdades entre escolas e famílias, mas não vale o problema de interação entre o professor e o aluno, que precisa de ‘feedback’ para assuntos que não percebeu ou para problemas que resolveu”, disse à Lusa Jorge Ascenção, presidente da Federação Nacional das Associações de Pais (Confap).
Comentários