Governo da Madeira pode contrair dívida flutuante até 70 milhões de euros

A decisão é para “fazer face às necessidades transitórias e pontuais de tesouraria do ano económico de 2020”, pode ler-se no JORAM.

O Conselho do Governo Regional da Madeira publicou uma resolução em Jornal Oficial (JORAM), publicada a 15 de novembro, que permite a contração de dívida flutuante para empréstimos de curto prazo até ao valor de 70 milhões de euros.

A decisão é para “fazer face às necessidades transitórias e pontuais de tesouraria do ano económico de 2020”, pode ler-se no JORAM.

A dívida flutuante corresponde à dívida contraída para ser totalmente amortizada até ao final do exercício orçamental em que foi gerada.

Recomendadas

Funchal apresenta “argumentos fortes” a Boris Johnson

Presidente da Câmara escreveu a PM britânico a sublinhar que a Madeira tomou “todas as medidas necessárias” para garantir aos turistas “férias seguras”, enquanto desfrutam de “clima temperado”.

Lucro do PSD foi de 891 mil euros em 2019

O partido reduziu o passivo em 13%. “A situação de falência técnica foi ultrapassada e os fundos patrimoniais reforçados”, afirma o secretário-geral adjunto, Hugo Carneiro.

Presidente diz que controlo do vírus na Madeira foi “rápido e eficiente”

Marcelo Rebelo de Sousa está este fim de semana no Funchal a conhecer as plataformas para acompanhar, em tempo real, a evolução da doença nos lares e escolas. A visita surge depois de Câmara de Lobos ter sido alvo de uma cerca sanitária.
Comentários