PremiumGoverno está a negociar aumentos de 10 euros para a Função Pública

Salários mais baixos são excepção ao limite que está em discussão e os vencimentos na faixa dos 600 euros podem ter acréscimos até 35 euros.

As negociações ainda não estão fechadas, mas o valor que está a ser discutido o contexto do Orçamento do Estado para 2019 dá prioridade aos salários mais baixos na Função Pública. Os ordenados na faixa dos 600 euros terão aumentos maiores, garantindo que nenhum funcionário público ganhe menos do que 635 euros. Entre este montante e os 835 euros, os aumentos podem atingir os 10 euros. A estes cenários em negociação junta-se ainda a possibilidade de um aumento de 10 euros para o universo total dos funcionários públicos, revelou do Jornal Económico fonte próxima ao processo negocial.

O impacto orçamental não deverá ultrapassar os 80 milhões de euros por ano. A novidade é que, afinal, as negociações orçamentais contemplam um aumento de 10 euros  para todos os funcionários públicos (e não de cinco euros como chegou a ser noticiado esta semana).

Em causa está um acréscimo nominal que poderá conjugar mais do que um valor face aos vários cenários em estudo. Também o envelope financeiro para fazer face aos aumentos salariais dos funcionários públicos no próximo ano é significativamente maior: cerca de 80 milhões de euros por ano, contra os 50 milhões de euros que foram avançados nos últimos dias, assegura a mesma fonte.

O valor que está a ser discutido deverá ser fixo (e não percentual), podendo subir à medida que o universo de trabalhadores abrangido encolhe, dando prioridade aos salários mais baixos, podendo atingir um aumento de cerca de 35 euros. É o caso dos salários  na Função Pública que se situam na faixa dos 600 euros que poderão ter aumentos entre os 5 e 35 euros.

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Ler mais
Recomendadas

Meses de Verão vão “mitigar os prejuízos” dos sector das viagens, mas recuperação vai demorar, alertam agências de viagens

Segundo o vice-presidente da ssociação de Sócios Gerentes das Agências de Viagens e Turismo “o Algarve continuará a ser a região de eleição e os turistas britânicos vão ter muito peso no aumento do turismo no país”.

Passageiros nos voos da TAP entre Portugal e o Reino Unido mais que duplicam

Em comunicado a TAP aponta que “a entrada de Portugal na “green list” de destinos de Inglaterra teve um impacto positivo na procura de voos entre o Reino Unido e Portugal.

Venda das barragens da EDP: Movimento exige a Finanças “arquivamento imediato” de inquérito a funcionário da AT

O Movimento Cultural da Terra de Miranda (MCTM) diz “não haver razões” que justifiquem “processo de inquérito” a membro do Movimento, ex-dirigente da AT, devido a nota jurídica sobre o impacto fiscal da venda das barragens da EDP no Rio Douro à Engie. Exige um pedido de desculpas ao MCTM e dá conta que documento foi elaborado  a pedido do Ministro do Ambiente, numa reunião que realizou com este Movimento, em 2 de setembro de 2020.
Comentários