PremiumGoverno estende moratórias bancárias até 30 de setembro de 2021

Empresas que não exercem atividade em “setores particularmente afetados” vão pagar juros a partir de abril do próximo ano, disse Pedro Siza Vieira.

O Governo anunciou a extensão das moratórias ao crédito até setembro de 2021 para as empresas e as famílias. A medida foi anunciada esta quinta-feira no final do Conselho de Ministros. “As medidas excecionais de proteção dos créditos das famílias, empresas, instituições particulares de solidariedade social, e demais entidades da economia social, passam a vigorar até 30 de setembro de 2021”.

Trata-se da segunda suspensão do pagamento de prestações de empréstimos bancários que já tinham sido estendidas pelo Governo até 31 de março de 2021, quando anunciou o Programa de Estabilização Económica e Social, em junho.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumVenda do BNI Europa retomada

Processo de venda do BNI Europa ainda está numa fase inicial, mas já há interessados que sondaram o acionista angolano.

Novo Banco nega “divergências estratégicas” na administração

Na sequência de uma notícia publicada na semana passada pelo Jornal Económico, sobre a saída dos administradores Vítor Fernandes, José Eduardo Bettencourt e Jorge Cardoso, o jornal ‘Público’ avança hoje com uma notícia em que justifica essa decisão com a existência de “um profundo debate de ideias” no seio da administração liderada por António Ramalho, que foi reconduzido no cargo esta semana.

KPMG Portugal “refuta vigorosamente a condenação” da CMVM

A KPMG diz que a acusação “evidencia falhas graves da CMVM na aplicação da lei e na interpretação das normas de auditoria”.
Comentários