PremiumGoverno estende moratórias bancárias até 30 de setembro de 2021

Empresas que não exercem atividade em “setores particularmente afetados” vão pagar juros a partir de abril do próximo ano, disse Pedro Siza Vieira.

O Governo anunciou a extensão das moratórias ao crédito até setembro de 2021 para as empresas e as famílias. A medida foi anunciada esta quinta-feira no final do Conselho de Ministros. “As medidas excecionais de proteção dos créditos das famílias, empresas, instituições particulares de solidariedade social, e demais entidades da economia social, passam a vigorar até 30 de setembro de 2021”.

Trata-se da segunda suspensão do pagamento de prestações de empréstimos bancários que já tinham sido estendidas pelo Governo até 31 de março de 2021, quando anunciou o Programa de Estabilização Económica e Social, em junho.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

KPMG Portugal “refuta vigorosamente a condenação” da CMVM

A KPMG diz que a acusação “evidencia falhas graves da CMVM na aplicação da lei e na interpretação das normas de auditoria”.

Lucro do Barclays recua 27% e soma 1.445 milhões até setembro

o banco reporta ter obtido no período um lucro antes de impostos de 2.419 milhões de libras (2.677 milhões de euros), menos 26% do que nos mesmos nove meses do ano passado.

CMVM aplica coima de 1 milhão de euros à KPMG, por falhas no caso BES

A CMVM aplicou uma coima de um milhão de euros à auditora KPMG, anunciou o supervisor do mercado de capitais, num comunicado hoje divulgado no seu site oficial. A decisão foi impugnada judicialmente pela KPMG, refere o comunicado.
Comentários