Governo estuda metro ligeiro na Ponte Vasco da Gama para ligar ao aeroporto do Montijo

O Governo pondera avançar com uma linha ferroviária ligeira na Ponte Vasco da Gama para fazer a ligação do novo aeroporto no Montijo à capital.

Uma linha ferroviária semelhante à do sul do Tejo ou à área metropolitana do Porto é aquilo que o Governo português pretende para fazer a ligação entre as duas margens do rio, na Ponte Vasco da Gama, de acordo com o jornal “Público” desta quarta-feira.

O Executivo pretende que o financiamento desse metro ligeiro – não é possível construir uma linha ferroviária convencional na Ponte Vasco da Gama – seja alcançado através das taxas aeroportuárias pagas pelas companhias de aviação ou pelos passageiros que nelas viajam, em último caso, refere o diário.

A renegociação da parceria público privada com a Lusoponte foi adiada, na medida em que a localização escolhida para o novo aeroporto poderia colocar o Governo numa posição negocial mais favorável devido ao futuro aumento de tráfego na ponte.

Esta quarta-feira, o Governo e ANA assinam um acordo para estudar extensão no Montijo. De acordo com a autoridade dos aeroportos, “o acordo de entendimento é assinado depois do aeroporto de Lisboa ter ultrapassado os 22 milhões de passageiros em 2016, um ano de recordes de tráfego em todos os aeroportos portugueses”.

A assinatura do documento para estudar a possibilidade da extensão do aeroporto de Lisboa vai contar com a presença de António Costa, do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, do presidente da Confederação do Turismo Português, Francisco Calheiros, do presidente da VINCI Airports, Nicolas Notebaert, e do presidente da ANA Aeroportos de Portugal, Jorge Ponce de Leão.

A decisão definitiva sobre a localização do futuro aeroporto no Montijo ainda está condicionada à conclusão de um relatório sobre o impacto da migração de aves naquela zona, nomeadamente para a segurança migratória, como afirmou na semana passada o primeiro-ministro.

Ler mais
Relacionadas

Presidente da República propõe que novo aeroporto se chame “Mário Soares”

Esta quarta-feira de manhã, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que o futuro aeroporto do Montijo tenha o nome do antigo chefe de Estado português.

Mário Lino sobre novo aeroporto: “Não se pode dar tiros aos pássaros”

Mário Lino, antigo ministro das Obras Públicas do governo de José Sócrates diz que “não se pode dar tiros aos pássaros” e que “não é racional” fazer extensão do aeroporto no Montijo.

TAP afirma que “está fora de questão” voar para o Montijo

A companhia aérea vê com bons olhos a solução de um aeroporto complementar no Montijo para aumentar a capacidade do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, mas diz “estar fora de questão” transferir parte da sua operação para a outra margem.

Contestação ao aeroporto do Montijo sobe de tom

O memorando de entendimento que deverá formalizar a opção do Montijo para apoiar o aeroporto Humberto Delgado deverá ser hoje assinado entre o Estado português e a ANA/Vinci.
Recomendadas

ANACOM celebra 30º aniversário com mudança de imagem do site

A ANACOM vai também levar a cabo outras iniciativas, designadamente, a organização de um concurso de fotografia de âmbito nacional e a abertura ao público do acervo documental da ANACOM.

Venda da Cimpor: como se desfez o ‘império’ cimenteiro em Portugal

A Cimpor chegou a operar em quatro continentes e em 12 países. A empresa extingue-se, mas permanece a marca. E fica a promessa dos turcos em “fazer da Cimpor novamente uma grande empresa”.

Matos Fernandes: “Grande aposta na energia elétrica em Portugal é no solar”

Na conferência foi referido que em 2030 a meta de contribuição da totalidade das fontes de energia renováveis é de 37% na Europa, enquanto para Portugal o objetivo é alcançar 47%.
Comentários