Green deal: Ursula von der Leyen promete um bilião de euros para combater alterações climáticas

Os eurodeputados vão hoje votar o nome da política alemã para presidente da Comissão Europeia.

Ursula von der Leyen promete um investimento avultado em políticas ambientais com o objetivo de combater as alterações climáticas na União Europeia.

A candidata a presidente da Comissão Europeia defende a criança de um “green deal” (acordo para o ambiente), inspirando-se no “new deal”, o programa público de desenvolvimento económico implementado pelo presidente norte-americano Franklin Roosevelt na década de 30 durante a Grande Depressão.

“Para podermos ter um impacto real não só temos de ser ambiciosos na Europa, isso é verdade, mas o mundo também tem de agir em conjunto. Para que isso possa acontecer vou apresentar um “Green Deal” para a Europa, já nos primeiros 100 dias das minhas funções”, disse Ursula von der Leyen durante o seu discurso no Parlamento Europeu esta manhã.

A política da

A política alemã apontou que para cumprir a legislação europeia para o clima vai ser necessário um “grande investimento”, mas que as “verbas públicas não serão suficientes”. Desta forma, defendeu que parte do Banco Europeu de Investimento (BEI) dedique a sua operação ao combate às alterações climáticas.

“Irei propor um plano de investimento europeu sustentável, para libertar um bilião de investimento já na próxima década”, prometeu a candidata, apelando a um contributo alargado por parte dos setores económicos: “Todos nós teremos de contribuir, da aviação ao transporte marítimo”.

Durante o seu discurso no Parlamento Europeu, Ursula von der Leyen também prometeu taxar as emissões poluentes para evitar que as empresas mudem de países para evitar o pagamento da sua poluição.

“As emissões têm de ter um preço que se consiga a mudança do nosso comportamento. Irei criar uma taxa de carbono de fronteira para evitar a fuga de carbono”, defendeu a alemã.

 

Parlamento Europeu escolhe entre Ursula von der Leyen e a crise política

Ler mais
Relacionadas

Assista ao discurso de Ursula von der Leyen no Parlamento Europeu

A nome da candidata alemã vai ser hoje votado pelos eurodeputados para presidente da Comissão Europeia. Assista ao discurso inicial da política alemã, que teve lugar antes do debate e votação.

Parlamento Europeu escolhe entre Ursula von der Leyen e a crise política

Voto secreto e difícil conciliação das diversas famílias políticas aumentam suspense quanto ao veredicto do Parlamento Europeu. Chumbo da ainda ministra da Defesa da Alemanha daria um mês para os Estados-membros encontrarem uma nova solução.

Costa saúda compromissos de Ursula Von de Leyen para a Comissão Europeia

O primeiro-ministro congratulou-se hoje com os compromissos assumidos pela alemã Ursula Von der Leyen caso assuma as funções de presidente da Comissão Europeia, destacando o aprofundamento da união monetária e os objetivos de neutralidade carbónica. Esta posição de António Costa, que divulgou através da rede social Twitter, surge depois de a candidata designada pelo Conselho […]

Parlamento Europeu vota nome de Von der Leyen esta tarde

A ainda ministra da Defesa alemã necessita de obter uma maioria absoluta na votação agendada para a próxima terça-feira para ser presidente da Comissão Europeia.
Recomendadas

Banco central baixa previsão sobre queda da economia brasileira para 5%

As novas estimativas estão em linha com as projeções de agentes do mercado consultados semanalmente pelo Banco Central, que prevê uma retração económica de 5,05% no PIB brasileiro em 2020. O Brasil ainda recupera de uma grave recessão entre os anos de 2015 e 2016, período em que o PIB caiu sete pontos percentuais.

Rússia anuncia que vai cooperar com o Irão

O ministro das Relações Exteriores russo disse que o seu país iniciará imediatamente a cooperação com o Irão assim que o embargo sobre a venda de armas expirar – o que acontecerá em outubro.

Angola: Manuel Vicente denuncia manobra de diversão

O ex-vice-presidente de Angola Manuel Vicente negou ter-se apropriado de 193 milhões de euros da Sonangol, como denunciou o antigo gestor de Isabel dos Santos, e apelida a acusação de “indecorosa manobra de diversão”.
Comentários