Greta Thunberg já chegou a Lisboa: “Não vou parar. Nenhum país do mundo está a fazer o suficiente”

De Lisboa, a jovem ativista vai para Madrid para participar na cimeira do clima COP 25, organizada pelas Nações Unidas, onde o mundo vai se reunir para debater as alterações climáticas.

REUTERS/Vincent Kessler

A ativista ambiental sueca já atracou na Doca de Santo Amaro, em Alcântara. Greta Thunberg faz agora uma pausa, após 21 dias em mar aberto, no Oceano Atlântico, com a chegada a Lisboa.

“Não vou parar. Nenhum país do mundo está a fazer o suficiente. Vou continuar a fazer tudo para que dêem prioridade” ao combate às alterações climáticas, disse Greta Thunberg em declarações aos jornalistas esta terça-feira.

“Vamos manter a luta na COP 25. As vozes do povo estão a ser ouvidas, especialmente as vozes do hemisfério sul estão a ser ouvidas”, afirmou, entre aplausos dos ativistas presentes.

“Temos de fazer tudo juntos para melhorar as futuras condições de vida para todos, para os nossos filhos e os nossos netos e todos os seres deste planeta. Todos têm de fazer o que podem para garantir que estão do lado certo da história. Para conseguirmos a mudança, precisamos de todos a lutar pelo futuro”, declarou.

Foi com duas horas de atrasado que a jovem, o pai e quem a acompanha no ‘La Vagabonde’ atracaram em Alcântara. Condições atmosféricas difíceis, como os ventos fortes que se têm sentido no local, impossibilitaram a chegada atempada da jovem Thunberg.

Após a organização anunciar que ‘La Vagabonde’ já tinha passado Algés, e que estava a 20 minutos de distância, o silêncio começou a reinar e os aplausos chegaram ao mesmo tempo que Greta.

Fora da embarcação, para receber quem a esperou durante a manhã desta terça-feira, os viajantes acenam para quem os está a receber e aplaudir. Sabe-se que às 21h25, a jovem e o pai, que a tem acompanhado na jornada, vão partir de Santa Apolónia em direção a Madrid, numa viagem de comboio que deverá demorar pouco mais que 10 horas. Greta Thunberg vai para a capital espanhola de barco por ser a hipótese mais sustentável, uma vez que a jovem sueca é contra as viagens de avião devido às emissões excessivas.

Ler mais
Relacionadas

“É importante amplificar a voz da Greta no combate às alterações climáticas”, afirma líder do PAN

Os partidos que integram a Comissão de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território estão presentes na Doca de Santo Amaro, em Alcântara, para receber a jovem Greta Thunberg em Lisboa.

Jovens ativistas portugueses recebem Greta Thunberg: “Não existe plano B”

Enquanto espera pela embarcação ‘La Vagabonde’, os ativistas portugueses apelam ao boicote da utilização dos aviões devido às elevada quantidade de emissões de dióxido de carbono.

Miguel Sousa Tavares: “Greta Thunberg é a Joacine Katar Moreira da Escandinávia”

O comentador comparou a ativista à deputada portuguesa a quem já acusou de ter “mais pose do que substância”. Miguel Sousa Tavares também deixou críticas aos jovens por se manifestarem pelo ambiente e depois irem a “correr para comprar gadgets no Black Friday”.

Para chegar a Madrid, Greta vai ter de apanhar comboio a gasóleo

Apesar de a maioria do percurso entre as duas capitais ibéricas estar eletrificado, existe ainda um troço de 100 quilómetros que vai ter de ser feito com uma locomotiva a gasóleo.

Greta chega hoje a Lisboa. Conheça as polémicas da jovem ativista

Lisboa e Nova Iorque estão separadas por 21 dias, à velocidade de cruzeiro do ‘La Vagabonde’, onde a jovem ativista de 16 anos se encontra. Greta Thunberg chega esta terça-feira a Lisboa.
Recomendadas

ONGs propõe limite de pesca da sardinha ibérica seja de 4 mil toneladas para Espanha e Portugal

Cerca de 15 Organizações Não Governamentais do Ambiente, em Portugal e Espanha, têm acompanhado os desenvolvimentos sobre o stock de sardinha ibérica nos últimos anos, e afirmaram estar satisfeitas com o ligeiro aumento de biomassa e recrutamento, mas recusam-se a fazer previsões sobre a recuperação do stock,

Organizações da sociedade civil temem “desastre completo” na conferência do clima

A diretora da Greenpeace afirmou que é “nas horas finais da COP” que se vai ver se a conferência é capaz de “dar resposta à ciência e às pessoas que pedem justiça climática ou se vai deixar os poluidores dominá-la”, o que seria “um desastre completo”.

Greta Thunberg volta a responder a Trump: “Uma adolescente a trabalhar para controlar a sua raiva”

À semelhança do que já tinha feito com Bolsonaro e Putin, a jovem respondeu através do seu perfil nas redes sociais.
Comentários