PremiumGrupo Casais aposta em edifícios de madeira

Construtora firmou parceria exclusiva para construir em Portugal com a tecnologia CREE.

O Grupo Casais firmou uma parceria para trazer para Portugal uma solução tecnológica designada ‘CREE Buildings’, uma rede internacional de empresas com know-how na construção com madeira híbrida, para, de uma forma inovadora e sustentável, desenvolver grandes volumes de construção em prazos curtos e com grandes níveis de eficiência. Esta solução, que vai passar a estar acessíveis em Portugal, já está disponível em países como Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Japão, Luxemburgo, Singapura e Suíça.

No essencial, o sistema CREE baseia-se numa matéria-prima natural renovável, a madeira, para pré-fabricar componentes individuais padronizados, como painéis de teto e de fachada, pilares e estruturas. Estes podem ser rapidamente montados no local da obra, como se de um Lego se tratasse, reduzindo as emissões de carbono, o ruído e as poeiras, e permitindo economizar tempo, recursos, e criar valor, ao maximizar processos que reduzem o custo global e contribuem de forma direta para a redução de resíduos. Esta solução permite a construção de edifícios híbridos de madeira de alta qualidade, com um baixo risco de execução.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Mota-Engil posiciona-se entre as 30 maiores construtoras com origens europeias

Nesta tabela elaborada pela consultora Deloitte, a Mota-Engil posiciona-se como a 76ª maior construtora mundial cotada em bolsa de acordo com o volume de negócios obtido em 2019.

Número de fogos licenciados no Alentejo cresceu 3,7% nos últimos doze meses

Sintese de conjuntura do setor da con strução elaborada pela AICCOPN revela que o consumo de cimento em Portugal subiu, em temros homólogos, 6,4% nos primeiros cinco meses deste ano.

Ferrovial ganha as duas empreitadas de expansão do Metro do Porto. Valor ascende a 288 milhões

O valor global destas adjudicações ascende a 288 milhões de euros – 189 milhões relativos ao novo traçado no Porto e 98,9 milhões para a ampliação em Gaia, assinala o comunicado da Metro do Porto.
Comentários