PremiumGrupo de investigação de ‘governance’ lança novo livro

O Governance Lab, coordenado pelo advogado Paulo Câmara, vai apresentar a obra “Acionistas e Governação das Sociedades”.

O grupo de investigação Governance Lab vai apresentar na próxima terça-feira, 29 de outubro, a sua 11ª obra dedicada ao governo das sociedades anónimas e ao debate em torno da posição ocupada pelos acionistas nas empresas. Intitulado “Acionistas e Governação das Sociedades”, o livro tem 20 autores e surge “numa altura de viragem” sobre os direitos e deveres das estruturas acionistas.

“Temos sempre a convicção de que nunca atingimos o fim da história, de que podemos modificar e melhorar as práticas e as regras de governance. Este ano sentimos que é uma altura de viragem em várias matérias. Havia muito a primazia de servir o acionista e os seus interesses, mas está a notar-se um ressurgimento das teses defensoras de um maior equilíbrio entre os interesses dos acionistas e dos outros stakeholders”, explica ao Jornal Económico (JE) o advogado Paulo Câmara, coordenador do grupo.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Ordem dos Advogados: Conselho Regional de Lisboa pede isenção de três meses no pagamento das quotas

O conselho que reúne mais de metade dos 32 mil advogados inscritos na Ordem pede auxílio financeiro para mitigar os efeitos que o novo coronavírus traz ao rendimento mensal de muitos destes profissionais.

Efeitos jurídicos das medidas governativas no âmbito do combate à Covid-19

Poder-se-ia sustentar que apoios à manutenção de postos de trabalho são também apoios às empresas. Contudo, os referidos apoios exigem uma disponibilidade financeira imediata das empresas.

Respostas rápidas: como funciona o regime do ‘lay-off’ simplificado?

O ‘lay-off’ simplificado é uma das medidas anunciadas pelo Governo destinadas a apoiar as empresas durante a pandemia da Covid-19. No entanto, o texto legislativo tem deixado algumas dúvidas de interpretação. O escritório Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados fez um estudo em que pretende dissipar algumas dúvidas.
Comentários