Grupo Pestana anuncia investimento de 250 milhões. Vai abrir 10 hotéis em 2020

No próximo ano, o grupo vai abrir quatro hotéis e duas pousadas em Portugal. Lá fora, vai inaugurar três Pestana CR7 e um novo hotel em Marrocos.

O maior grupo hoteleiro em Portugal anunciou um investimento de 250 milhões de euros nos próximos cinco anos. Este valor vai dar origem a 3.500 novos quartos até 2025.

No ano em que celebra a abertura do centésimo hotel, com o Pestana Park Avenue, em Nova Iorque, o grupo Pestana anuncia 10 novos hotéis em 2020 que vão criar cerca de 500 empregos, só em Portugal.

Os novos projetos serão quatro unidades e duas pousadas em Portugal, três Pestana CR7 no estrangeiro e um novo hotel em Marrocos.

Em Portugal, as novidades são uma unidade na rua Braancamp em Lisboa, o Aparthotel em Tróia, a segunda unidade em câmara de lobos, uma pousada em Vila Real de santo António, o Pestana Douro, no Porto, e aqui também uma pousada na rua das Flores.

O novo CR7 será em Manchester com abertura para final de 2021. Mas estão na calha as aberturas desta marca, para abrir já no próximo ano, o Gran Via Madrid, West Side em NY e o CR7 em Marrakech.

Sem avançar pormenores, José Roquette assegurou que a joint venture Com o Cristiano Ronaldo está saudável e ” ele está muito entusiasmado com os projetos “.

Foram ainda a única dor os resultados do grupo. Em 2019, o volume de negócios será de 450 milhões de euros e um EBITDA de 180 milhões de euros.

Segundo José Theotonio estes resultados “refletem a liderança do grupo em Portugal e a transformação que a internacionalização veio trazer só acresce ambição de expansão. Um dos reconhecimentos que tivemos da nossa solidez foi a recente emissão de obrigações verdes, que execedeu em muito a nossa expectativa. Estimamos 50 milhões e atingimos 60 milhões. Fomos a primeira empresa do setor, em termos mundiais, a fazê – lo. Não pretendemos fazê – lo em breve mas vamos ficar atentos aos mercado”, afirmou numa apresentação aos jornalistas que teve lugar esta quarta-feira em Lisboa.

Ler mais
Recomendadas

EuroBic financiou empresa do marido de Isabel dos Santos em nove milhões de euros

O dinheiro serviu para financiar a atividade da empresa de Sindika Dokolo em França como distribuidora de jóias de luxo da empresa de diamantes De Grisogno, avança o Correio da Manhã.

Novo Banco pede falência de empresa de Moniz da Maia por dívida de 375 milhões de euros

No pedido de insolvência da empresa, o banco invoca dívidas no total de 16,5 milhões de euros respetivos a um crédito concedido diretamente à empresa de Bernardo Moniz da Maia em 2009 e 358,3 milhões de euros relativos a um contrato de financiamento celebrados entre o BES e a Sogema Investments Limited, segundo o JN.

Angola pede a PGR para notificar Isabel dos Santos antes de mandado de captura

PGR de Angola enviou um pedido de cooperação judiciária a Portugal para notificar a empresária angolana e outros três arguidos portugueses da condição de arguidos no processo crime aberto por suspeitas de desvio de fundos, branqueamento, falsificação de documentos e abuso de poder.
Comentários