Grupos Vila Galé e Pestana na corrida aos ‘Óscares do Imobiliário 2019’

Das cinco unidades apuradas pelo júri para este galardão, três pertencem aos Grupos Pestana e Vila Galé, com predominância para este último: A Brasileira – Porto Pestana Hotel; e Hotel Vila Galé Collection Braga, assim como o Hotel Vila Galé Sintra Conference & Revival.

O Grupo Pestana e o Grupo Vila Galé, os dois maiores grupos hoteleiros nacionais, estão em boas condições para assegurar a vitória nos ‘Óscares do Imobiliário’, segmento de turismo, que hoje, dia 4 de abril, vão ser atribuídos na 21ª edição deste galardão, a decorrer esta noite, em Cascais.

Com efeito, das cinco unidades apuradas pelo júri, três pertencem aos Grupos Pestana e Vila Galé, com predominância para este último:  A Brasileira – Porto Pestana Hotel; e Hotel Vila Galé Collection Braga, assim como o Hotel Vila Galé Sintra Conference & Revival (na foto).

As outras duas unidades hoteleiras nesta corrida são o Azoris Angra Garden Hotel (Angra do Heroísmo, Terceira), pertencente ao grupo de empresários locais Finançor; e o Monumental Palace Hotel (Porto), iniciado pelo empresário Mário Ferreira, que posteriormente vendeu essa unidade hoteleira por 38 milhões de euros ao grupo francês Maison Albar.

Os ‘Óscares do Imobiliário’ deste ano têm um total de 25 nomeados, nas categorias de escritórios, habitação, equipamentos colectivos e turismo.

Na categoria de escritórios, os nomeados são Edifício 818 (Ramalde), FPM41 (Lisboa), Sede Cooperativa Vigent Group (Trofa) e Urbo Business Center (Matosinhos).

Já na habitação, são dez os finalistas: Barcelos Residence (Barcelos), Belas Clube de Campo/Lisbon Green Valley (Belas, Sintra), Conde 35 (Lisboa), Cordoeiros 30 (Lisboa), Douradores 168 (Lisboa), Mouzinho da Silveira 21 (Lisboa), Ouro Grand (Lisboa), Sottomayor Residências (Lisboa), Edifício Alferes Malheiro (Porto) e Villa Nature (Vilamoura).

Relativamente à categoria de equipamentos coletivos, a Capela de Nossa Senhora de Fátima (Idanha-a-Nova); o Centro de Acolhimento Temporário – Polo Cáritas Ponta Delgada (S. Miguel, Açores); o Centro de Artes de Águeda, o Imaginarius – Centro de Criação de Arte e Espaço Público; o Campus de Carcavelos da Nova School of Business & Economics; e a Embaixada do Egipto (Lisboa) estão na corrida pelo galardão.

Recomendadas

Imobiliário: tecnologia “abre a porta” a investimentos nacionais e estrangeiros

A tecnologia está a transformar de forma profunda a gestão das transações e o fecho das operações deste sector, numa tendência que já se verificava e que se intensificou com a pandemia e o incremento das soluções tecnológicas, exemplifica Ricardo Sousa, CEO da Century 21 Portugal.

DST executa projeto no Porto Business Plaza numa empreitada de 3,8 milhões

Em comunicado a o grupo DST, diz que a sua subsidiária DTE, “empresa de instalações especiais do dstgroup, está a concluir os trabalhos no Porto Business Plaza, correspondente à reabilitação e reconversão do antigo Central Shopping, no centro do Porto, através da execução do projeto de AVAC e instalações especiais”.

Belas Clube de Campo. Clientes estrangeiros pesam 60% das vendas

Das vendas feitas no empreendimento ‘Lisbon Green Valley’, 60% dizem respeito a clientes do mercado estrangeiro. Com as alterações aos vistos gold no início de 2022, a promotora criou um conjunto de soluções para captar este tipo de investidores.
Comentários