GS1 inicia ciclo de debates sobre a retoma económica ajustada à pandemia

Temas como ‘Virtual Experience Economy’, ‘Shopstreaming’ ou ‘A-commerce’ ganharam maior força em plena pandemia e a sua importância e implementação será um dos temas de conversa desta primeira sessão. .

A GS1 Portugal inicia hoje, dia 30 de junho, um ciclo de debates com o objetivo de analisar com especialistas e decisores de diferentes setores como será a retoma económica num contexto de ajustamento à situação pandémica.

Cada uma das quatro sessões de debate será subordinada a temas diferenciados e complementares, sendo a primeira iniciativa dedicada ao ‘Digital & Ciência dos Dados’.

A partir das 10 horas, estarão no estúdio da GS1 Portugal Miguel Castro Neto, da NOVA IMS; Fernando Matos, da Data Science Portuguese Association; e Manuel Dias, da Microsoft.

Cada debate será transmitido em direto nos canais de Youtube e Facebook da GS1 Portugal.

“A organização responsável pela introdução do código de barras em Portugal há mais de 30 anos tem estado a acompanhar atentamente um conjunto de novas tendências veiculadas por várias fontes, propondo-se a abrir um novo espaço de debate, neutro e imparcial, sobre as novas oportunidades que surgem e se podem antever na retoma das várias atividades no rescaldo do surto pandémico”, explica um comunicado da GS1 Portugal.

De acordo com esta nota, ‘Virtual Experience Economy’, ‘Shopstreaming’ ou ‘A-commerce’ “são termos que ganharam maior força em plena pandemia e a sua importância e implementação será um dos temas de conversa desta primeira sessão”.

“Com os festivais de música cancelados, os jogos de futebol à porta fechada e o receio de frequentar cinemas e museus, ficaram por preencher necessidades, interromperam-se hábitos, deixando espaço a novas experiências virtuais que alguns setores souberam otimizar. A dinamização do comércio eletrónico e a respetiva automatização, através de inteligência artificial, são cada vez mais uma realidade. A importância da interoperabilidade da informação e da rastreabilidade ao longo da cadeia de valor ganhou um novo ímpeto”, avança o referido comunicado, acrescentando que “neste contexto, a GS1 Portugal procura trazer a debate a opinião de especialistas e decisores com o objetivo de reforçar a colaboração e a solidariedade entre parceiros e, assim, inspirar a transformação”.

Para João de Castro Guimarães, Diretor Executivo da GS1 Portugal, “é de grande importância promover a discussão aberta sobre temas da atualidade, com impacto na atividade da comunidade empresarial, em particular a importância da digitalização e da qualidade dos dados”.

“O confinamento alterou hábitos de consumo e procedimentos de produção e distribuição. A atividade económica registou um impacto em valor que ainda estamos a apurar e obrigou a uma muito ágil adaptação das operações – quer no imediato, quer no planeamento das ações futuras. A retoma, mesmo com todas as variáveis de incerteza, é imperativa. Dados de qualidade são verdadeiros enablers dessa retoma. O sistema de standards e os serviços que
disponibilizamos oferecem múltiplas evidências dos benefícios da integração e da interoperabilidade de dados ao serviço da digitalização e desta ao serviço da eficiência dos negócios, ao longo das cadeias de valor. Enquanto entidade parceira de confiança das empresas, propomos analisar conjuntamente, mais do que estratégias de mitigação de danos, quais as oportunidades que a nova realidade oferece”, assegura este responsável.

Além desta primeira sessão, estão previstos mais três debates, nomeadamente, sobre Educação para a Sustentabilidade, a 14 de Julho; sobre ‘Supply Chain Digital’, a 15 de Outubro; e sobre a Cadeia de Valor
Digital na Saúde, a 19 de Novembro.

A GS1 Portugal – Codipor é a organização responsável pela introdução do código de barras em Portugal há mais de 30 anos. É uma associação de direito privado, sem fins lucrativos, neutra e multissetorial, declarada entidade de utilidade pública.

Cerca de nove mil empresas aderiram e acreditam no Sistema de Normas GS1 para transformar a maneira como trabalhamos e vivemos.

A GS1 Portugal é uma das 115 organizações-membro da GS1 e a entidade autorizada para gerir o Sistema GS1 de ‘Standards’ Globais em Portugal.

Ler mais
Recomendadas

Rui Teixeira é o presidente interino da EDP Renováveis

Depois do Conselho Geral e de Supervisão da EDP ter confirmado que Miguel Stilwell d’ Andrade como CEO interino da EDP -Energias de Portugal, em substituição de António Mexia, é a vez de Rui Teixeira substituir João Manso Neto à frente da EDP Renováveis.

Miguel Stilwell de Andrade é o novo CEO interino da EDP

Enquanto António Mexia estiver suspenso das suas funções de CEO, será substituído, de forma interina, por Miguel Stilwell de Andrade, que acumulará ainda as funções de CFO da EDP. Empresa rejeita ter cometido qualquer irregularidade ou ter sido beneficiada na substituição dos CAE pelos CMEC.

Mexia e Manso Neto suspensos por oito meses. Recurso não suspende efeitos da medida de coação

A suspensão é de oito de meses — o máximo previsto na lei para esta medida de coação — e não será interrompida, porque neste caso em concreto o recurso não tem efeitos suspensivos.
Comentários