Guilherme Figueiredo e Luís Menezes Leitão passam à segunda volta nas eleições da Ordem dos Advogados

A nova votação realiza-se nos próximos dias 11, 12 e 13 de dezembro. João Massano venceu no Conselho Regional de Lisboa e Paulo Pimenta no do Porto.

Já são conhecidos os dois nomes que continuam na corrida à liderança da Ordem dos Advogados (OA) para o triénio 2020-2022. Guilherme Figueiredo e Luís Menezes Leitão foram os candidatos que esta sexta-feira à noite venceram as eleições e passaram à segunda volta, que se realiza nos próximos dias 11, 12 e 13 de dezembro.

O atual bastonário e o presidente do Conselho Superior da OA tiveram 6.121 votos (25,37%) e 4.677 votos (19,38%), respetivamente. Já António Jaime Martins arrecadou 4.264 votos (17,67%), Varela de Matos conquistou 2.221 votos (9,2%), Ana Luísa Lourenço alcançou 1.735 votos (7,1%) e Isabel da Silva Mendes conseguiu 1.081 votos (4,4%).

Em termos de participação neste escrutínio, votaram 24.126 dos advogados dos 33.250 chamados às “urnas offline e online”, o que representa um aumento face às eleições do último triénio (nas quais votaram 21.281 profissionais da advocacia na primeira volta e 20.608 na segunda). Houve ainda 3.595 votos branco e 432 votos inválidos.

Os advogados portugueses escolheram ainda os próximos titulares do Conselho Superior (Paula Lourenço), Conselho Fiscal (Jorge Bacelar de Gouveia), Conselho de Deontologia e os conselhos regionais do Porto (Paulo Pimenta), Coimbra (António Sá Gonçalves), Lisboa (João Massano), Évora (Tiago Falcão e Silva), Faro (Cristina Seruca), Açores (Rosa Ponte) e Madeira (Paula Margarido), direção e Conselho de Fiscalização da Caixa de Previdência dos Advogados e Solicitadores (Carlos Pinto de Abreu).

Este é o primeiro ano em que a escolha dos novos dirigentes da instituição se faz por voto eletrónico, um processo que é possível através de uma plataforma para a qual os associados receberam as credenciais (enviadas previamente pelos CTT) e que está a ser auditado pelo INESC – INOV.

Bastonário e Conselho Geral

Lisboa Porto Coimbra Évora Madeira Açores Faro Total
Lista D – Varela de Matos 676993364851616712.221
Lista L – Ana Luísa Lourenço7055142991091536571.735
Lista N – António Jaime Martins 2.37891826932460162994.264
Lista Q – Guilherme Figueiredo 2.4442.52668912790581876.121
Lista R – Isabel da Silva Mendes 54630212845118411.081
Lista Z – Luís Menezes Leitão 2.1411.599477137154411284.677
Voto em branco 1.4121.4305171092026813.595
Voto inválido 19114965114111432
Total10.4938.4312.80894737020287524.126
Ler mais
Recomendadas

PremiumDeloitte vai quase duplicar soluções na “App Store fiscal”

Os programadores da consultora irão, até ao final do ano, desenvolver mais aplicações móveis para automatizar os processos fiscais das empresas.

Operação Lex: Ordem dos Advogados vê com “grande preocupação” viciação do sorteio de processos em tribunais

A Ordem dos Advogados vê com “grande preocupação” a possibilidade de viciação do sistema electrónico de distribuição de processos nos Tribunais portugueses e apela a que o Conselho Superior de Magistratura assegure que este tipo de práticas “não poderá repetir-se”, depois de notícias que dão conta de que o ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Vaz das Neves, foi constituído arguido no processo Operação Lex, por aquele tipo de suspeitas de viciação.

PremiumNuno Faria: “Negócios entre Portugal e Irão estão em ponto morto”

O advogado Nuno Pinto Coelho de Faria realça que a escalada das tensões no Médio Oriente travou contactos “muitíssimo evoluídos” no setor farmacêutico.
Comentários