Guterres alerta para crescente ameaça das mudanças climáticas na paz e segurança mundiais

O secretário-geral da ONU, António Guterres, alertou esta quarta-feira, nas ilhas Fiji, sobre o crescente perigo para a paz e a segurança mundiais representado pelas mudanças climáticas, que afetam significativamente o arquipélago do Pacífico.

“Os estrategas militares veem claramente a possibilidade dos impactos das mudanças climáticas aumentarem as tensões em torno dos recursos e originarem movimentos maciços de pessoas em todo o mundo”, declarou Guterres, na cimeira do Fórum das Ilhas do Pacífico.

O responsável lembrou que as temperaturas e os desastres naturais estão a tornar-se cada vez mais extremos, e sublinhou que a mudança climática vai afetar seriamente a segurança alimentar devido à salinização da água e à perda de áreas de cultivo, bem como os sistemas de saúde públicos nos países mais vulneráveis.

Em 2016, mais de 24 milhões de pessoas de 118 países e territórios foram forçadas a abandonar as suas residências devido a desastres naturais, três vezes mais do que o número daquelas deslocadas pelos conflitos no planeta, de acordo com dados da ONU.

Guterres também destacou a experiência histórica das ilhas do Pacífico na adaptação perante vários fenómenos climáticos e pediu uma maior cooperação da comunidade internacional com esta zona do mundo para lidar com os efeitos das alterações climáticas.

“A região do Pacífico está na vanguarda das mudanças climáticas (…) e é por isso que vocês são aliados importantes na luta” contra esse fenómeno, afirmou Guterres, citado num comunicado.

O secretário-geral da ONU está na Oceânia sobretudo para abordar os crescentes problemas causados pelas mudanças climáticas e pela ameaça que representa para os mares e oceanos do planeta que, com o aumento dos níveis da água devido ao aquecimento global, está a causar a perda de terras das ilhas do Pacífico.

Ler mais
Recomendadas

Ondas de calor, secas extremas, mais chuva: os verões vão mudar completamente com o aquecimento global

O alerta já foi feito pelo Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas, em 2018, sobre os impactos da subida da temperatura em 1,5º Celsius. Agora, um novo estudo vem informar que se o percurso das emissões actuais se mantiver, o aumento dos dois graus Celsius poderá ser alcançado em meados deste século com possibilidade de chegar aos três graus Celsius.

Islândia perde primeiro glaciar e realiza funeral para honrar ‘Ok’

“Nos próximos 200 anos, estima-se que todos os nossos glaciares sigam o mesmo caminho. Este monumento serve para reconhecer que nós sabemos o que está a acontecer e o que precisa de ser feito”, lê-se na descrição da placa colocada para honrar Okjökull.

Gronelândia é “um grande negócio imobiliário” para Trump. Dinamarca diz que compra é “ideia absurda”

A última tentativa de compra da Gronelândia aconteceu em 1946 por Harry Truman. Apesar dos governantes da Dinamarca e da Gronelândia ressalvarem que a compra não vai acontecer, Trump sustentou que seria “um bom negócio imobiliário”
Comentários