Há 5 operações possíveis com cartão de crédito que facilitam a sua vida. Saiba quais

Para além do pagamentos de bens e serviços, o cartão de crédito pode ser útil em muitas outras situações. Descubra tudo sobre o tema neste artigo.

A oferta das instituições financeiras no que diz respeito a cartões de crédito é variada. Existem cartões que oferecem descontos, outros que permitem acumular pontos e ainda os que dão milhas aéreas ou os que têm cashback. No entanto, é importante que saiba quais as operações com cartão de crédito que os bancos disponibilizam para facilitar a gestão do seu dia-a-dia. Conheça as cinco que selecionámos para si neste artigo.

Escolher um cartão de crédito adequado pode não ser tarefa fácil. Apesar de o uso deste produto por vezes causar algum receio, quando utilizado de forma equilibrada pode trazer inúmeros benefícios. O segredo está apenas na forma como o utiliza e tira partido das operações que o mesmo disponibiliza.

 

#1 – Pagamentos de bens e serviços

Uma das operações com cartão de crédito mais comuns é o pagamento de bens e serviços. Este produto permite, de forma cómoda, fácil e flexível, fazer pagamentos que funcionam como um pequeno empréstimo pessoal através da disponibilização de um plafond determinado pelo seu banco, que pode utilizar sem ter de recorrer ao dinheiro da sua conta à ordem.

Um cartão de crédito pode ser benéfico face a imprevistos em que necessite de uma quantidade avultada de dinheiro e que não tenha disponível na sua conta à ordem. Por exemplo, imagine que a sua máquina de lavar roupa avaria e tem de comprar uma nova. Este eletrodoméstico costuma ter um custo bastante elevado que pode não ter possibilidade de suportar a pronto, pelo que recorrer ao cartão de crédito pode ser uma alternativa.

Desta forma, pode pagar a máquina de lavar roupa utilizando o plafond disponível no seu cartão, mas tenha atenção ao prazo de pagamento. Para evitar encargos extra com taxas de juro deve optar, sempre que possível, pelo pagamento a 100% do saldo utilizado respeitando o prazo estipulado.

 

#2 – Levantamentos de numerário a crédito

Conhecida como cash advance, levantar dinheiro também é uma das operações com cartão de crédito da qual pode beneficiar.

De uma forma geral e de acordo com a definição do Banco de Portugal, o cash advance funciona como um adiantamento de dinheiro em que pode levantar determinado montante a crédito através de uma simples operação numa caixa multibanco (ATM).

O montante que levanta a crédito corresponde a parte do seu plafond do cartão, ou seja, desconta esse valor do limite de crédito que tem disponível nesse mês. No entanto, esta operação pode ter alguns custos associados, nomeadamente uma comissão fixa sobre o levantamento.

Note ainda que se levantar dinheiro no estrangeiro com o seu cartão de crédito acrescem outros encargos, tais como taxas de processamento, de conversão de moeda e de serviço, bem como comissões sobre o valor de transação. Adicionalmente, tem também de pagar o Imposto do Selo.

 

#3 – Transferência de crédito para conta à ordem

Se surgir uma despesa inesperada e precisar de aumentar o saldo da sua conta à ordem, tem a possibilidade de transferir dinheiro para a mesma. Esta operação permite-lhe transferir o montante que desejar até ao plafond disponível do seu cartão de crédito para a sua conta, aumentando assim o saldo autorizado e dando-lhe a possibilidade de movimentá-lo.

Imagine que surgiu uma avaria inesperada no seu carro e nesse mês vai ter 200 euros de despesa extra. Pode solicitar uma transferência desse valor do plafond do seu cartão de crédito para a sua conta à ordem, porém note que podem existir custos associados a esta operação, dependendo da sua instituição bancária e do tipo de cartão de crédito que utilizar.

 

#4 – Crédito em linha

crédito em linha é outra das operações com cartão de crédito que tem disponível e que pode facilitar a gestão das suas finanças, principalmente em situações de urgência quando o plafond mensal do seu cartão já atingiu o limite e precisa de um montante extra.

Esta operação consiste na transferência de determinado valor, solicitado por si à instituição financeira, diretamente para a sua conta à ordem de forma a que possa utilizá-lo de imediato.

Uma vez que esta operação consiste num tipo de financiamento, existe uma taxa de juro associada que pode, ou não, ser a mesma do seu cartão de crédito, pelo que é importante que tenha em consideração este custo antes de pedir um crédito em linha.

O reembolso deste montante é realizado através de prestações mensais, tal como em qualquer outro crédito. No entanto, deve avaliar se um crédito em linha é a opção mais vantajosa para as suas necessidades ou se não será mais benéfico optar por um crédito pessoal, pois poderá oferecer taxas de juro mais atrativas.

 

#5 – Pagamentos fracionados

Outra das operações com cartão de crédito disponibilizada aos consumidores é a possibilidade de fazer pagamentos fracionados. Esta é uma modalidade de pagamento da dívida do cartão que lhe permite dividir uma determinada compra de bens/serviços em prestações mensais fixas, à semelhança do que aconteceria com um crédito pessoal.

Pode acordar um limite de tempo com o banco e pagar prestações até cobrir o montante que gastou. Desta forma, consegue definir um plano de pagamentos para as suas compras que se ajuste às suas possibilidades.

Hoje em dia, grande parte das instituições bancárias facilita esta gestão do seu cartão de crédito, sendo possível fazê-la através de apps ou de serviços de homebanking.

 

Tenha cuidado ao realizar operações com cartão de crédito

Todo o cuidado é pouco, principalmente no que diz respeito a dados bancários. Ainda que, atualmente, quase todos os cartões tenham tecnologia EMV, é preciso estar alerta para os perigos de fraude e burla, principalmente online, por isso precaver-se é sempre o melhor remédio.

Eis algumas dicas para proteger os seus dados bancários ao efetuar operações com cartão de crédito:

  1. Evite usar hiperligações diretas de acesso ao homebanking;
  2. Defina uma palavra-passe segura e certifique-se de que o site ou app do seu banco tem autenticação forte do cliente;
  3. Encerre sempre a sessão do homebanking e não aceda através de redes Wi-Fi públicas;
  4. Nunca perca o seu cartão de crédito de vista quando faz uma compra (certifique-se que a transação é feita à sua frente);
  5. Nunca forneça o número completo do cartão, seja por telefone ou por e-mail, mesmo que se trate de uma empresa na qual confia;
  6. Se suspeitar que está a ser vítima de fraude, se perdeu o seu cartão ou se o mesmo foi roubado, comunique de imediato ao seu banco.
Ler mais
Relacionadas

Quer baixar a taxa de juro do seu cartão de crédito? Veja como

As taxas de juro associadas aos cartões de crédito caíram para metade nos últimos quatro anos, pelo que pode estar a pagar muito mais do que devia pelo seu cartão. Saiba como poderá baixar a TAEG junto do seu banco.

Roubaram-lhe o cartão de crédito? Saiba o que fazer

Perder ou ter o cartão de crédito roubado fazem parte de situações que nos podem acontecer facilmente no quotidiano. Saiba o que fazer para prevenir e, para o caso de acontecer o pior, como remediar.

Num cartão de crédito constam 10 informações: sabe quais são?

Quase todos os portugueses já estiveram com um cartão de crédito nas mãos, independentemente de serem, ou não, titulares de um destes produtos. Mas o que significa cada informação que consta dos cartões de crédito? Descubra tudo neste artigo.
Recomendadas

Parlamento aprova a suspensão das rendas e da caducidade dos contratos de arrendamento

As alterações na legislação sobre habitação autorizam que as famílias podem suspender o pagamento da renda durante o Estado de Emergência se registarem uma quebra superior a 20% dos rendimentos do agregado familiar, face aos rendimentos do mês anterior ou do período homólogo do ano anterior.

Utiliza a aplicação Houseparty? Deco desaconselha

Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor apercebeu-se de que a “partilha de dados pessoais e a segurança pode ser melhorada”. A ‘app’ nega críticas de falta de privacidade e está a oferecer cerca de 900 mil euros a quem souber como começou a “campanha difamatória”.

Desempregado ou em lay-off? Saiba como trabalhar em instituições sociais ou de saúde para ganhar um rendimento extra

Esta medida, voluntária, é uma forma dos desempregados ou dos trabalhadores em regime de lay-off poderem ganhar um rendimento extra reforçando hospitais ou lares. Desempregados com direito a uma bolsa mensal de 438,8 euros, com os trabalhadores em regime de lay-off a terem o direito a 658,2 euros mensais.
Comentários