Premium“Há muito interesse em investir em empresas que usam ‘blockchain’”

O especialista norte-americano em financiamento de ‘startups’ que aplicam a tecnologia explicou que investidores tradicionais começam a olhar para o setor, especialmente após o abrandamento dos ICO.

As criptomoedas já não são a única forma de investimento relacionado com a tecnologia blockchain e as startups que a implementam captam o interesse dos investidores. Chris Jones, lidera um unidade da plataforma norte-americana Dragonchain dedicada a encontrar financiamento e prestar consultoria a empreendedores do setor, explicou que o abrandamento das Initial Coin Offerings (ICO) reforçou o apetite de investidores tradicionais.

A tecnologia blockchain já está madura o suficiente para ser usada de forma generalizada?

Ainda não. Estamos a caminhar nesse sentido, mas ainda não. Ainda estamos numa fase inicial de desenvolvimento da tecnologia. Toda a gente gosta de a comparar à internet e, fazendo essa comparação, estamos no início dos anos 1990, ou seja, antes do IPO da Netscape. Mas há o hype da bolha no final dos anos 1990 por causa do preço das criptomoedas. Apesar de a tecnologia ainda estar em desenvolvimento, o hype gerado pelos preços possivelmente criou expetativas exageradas para a tecnologia, neste momento. Dito isto, há muita gente a trabalhar na criação de caminhos entre as diferentes estações para chegar a um lugar onde possa haver uma adoção mais lógica de consumidores e negócios.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumGoverno enviou Margarida Corrêa de Aguiar e Caldeira Cabral para a CRESAP

O Ministério das Finanças quer acelerar as nomeações do regulador dos seguros por causa da reforma da supervisão financeira.

PremiumEstado investe 140 milhões de euros no Porto de Leixões

As empresas privadas a operar no Porto de Leixões têm investido no aumento da capacidade de resposta daquela infraestrutura e na modernização das operações, mas estão à espera que o Governo faça a sua parte.

PremiumVentos de abrandamento irão continuar a soprar

Crescimento do PIB de 2,1% em 2018, abaixo do valor do ano anterior e das expetativas do Governo, não deverá significar o fim da desaceleração económica. Pessimismo das instituições internacionais está em sintonia com todas as projeções para 2019.
Comentários