Há um novo curso de formação para ‘nannies’ em Portugal

“Na Nanny Portugal Agency não trabalham baby-sitters, nem tão pouco as convencionais e rígidas amas: são as nannies, técnicas altamente qualificadas e especializadas em desenvolvimento infantil que são responsáveis por acompanhar e cuidar dos bebés e crianças”, refere a empresa, que estabeleceu recentemente uma parceria com o IEFP.

Trata-se do novo curso de formação de ‘amas’ promovido pela agência de nannies portuguesa, Nanny Portugal, e possibilitará, pela primeira vez, o recrutamento de profissionais inscritos no centro de emprego.

A Nanny Portugal Agency, em parceria com o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), o Centro de Formação e Reabilitação Profissional de Alcoitão, a Cidade das Profissões e a Câmara de Cascais, está a promover um curso de formação a decorrer até 10 de janeiro de 2020. A formação de cuidadoras de crianças e possibilita pela primeira vez o recrutamento de nannies sem formação académica na área de educação. Este curso, idealizado e concebido de forma tailor made, traduz-se numa ferramenta indispensável para todas as amantes de crianças inscritas no centro de emprego.

“Cada vez mais sentimos que é indispensável investir em recursos que incentivem a formação nesta área. Frequentemente deparámo-nos com pessoas que poderiam ser ótimas nannies, mas que não têm qualificações para o desempenho da função ou possibilidades económicas para frequentar o curso na Nanny Portugal School, a primeira escola profissional portuguesa dedicada a este setor, que inaugurámos no início de 2019″, refere a responsável pela agência, em comunicado.

“A crescente procura dos nossos serviços impõe-nos uma enorme necessidade de profissionais, o que nos motiva a formar candidatas que possam ser integradas de imediato no mercado de trabalho. E, se neste processo pudermos ajudar pessoas em situação de desemprego, a nossa missão está cumprida”, afirma Filipa Almeida, criadora da Nanny Portugal Agency e Nanny Portugal School.

“Esta formação é indicada para quem nunca teve experiência na área, abrangendo diversas temáticas, como primeiros-socorros pediátricos, desenvolvimento da criança, segurança e bem-estar, desenvolvimento e saúde mental infantil, expressão plástica e musical e até competências de língua inglesa. Os restantes requisitos assentam sobretudo em soft skills, pelo que é fulcral ser uma pessoa organizada, com capacidade de multitasking e facilidade de adaptação a várias culturas e famílias, mas também ser carinhosa, paciente e atenciosa, visto a proximidade com os bebés e crianças ser inerente a esta profissão”, lê-se no comunicado.

“Na Nanny Portugal Agency não trabalham baby-sitters, nem tão pouco as convencionais e rígidas amas: são as nannies, técnicas altamente qualificadas e especializadas em desenvolvimento infantil que são responsáveis por acompanhar e cuidar dos bebés e crianças. Contando já com mais de 80 colaboradoras em cerca de 20 países, a lista de aspetos a preencher para poder integrar este grupo restrito de cuidadoras de luxo é bastante vasta”, diz a agência.

“A provar que este setor deve ser profissionalizado como qualquer outro, a Nanny Portugal Agency oferece experiências de vida verdadeiramente valorativas e fora do comum aos seus colaboradores, o que difere esta profissão de muitas outras. Bastante reconhecida internacionalmente e com crescente espaço e procura a nível nacional, a profissão de nanny, com a ajuda deste curso, torna-se acessível a todos os que não estão empregados e adoram crianças”, refere a sociedade.

Ler mais
Recomendadas

Seis dicas para não cair nas fraudes de aplicações maliciosas

A empresa de software portuguesa Go4Mobility, ligada às comunicações móveis e aos serviços digitais lançou conselhos para escapar aos ciberataques que proliferam em tempos de crise como o que se vive com esta pandemia.

Luvas e máscaras não são recicláveis. Que regras do lixo devem ser seguidas durante a pandemia?

Os portugueses estão a colocar grandes quantidades nos ecopontos, sendo que estes materiais vão parar à linha de triagem para uma melhor separação, e “para além de não serem reciclados podem estar contaminados”, contaminando em seguida mais pessoas.

Covid-19: Proibida cobrança de comissões fixas nos pagamentos com cartão a partir de hoje

A cobrança de comissões fixas nos pagamentos com cartões está suspensa a partir desta sexta-feira, e até 30 de junho, passando a ser obrigatório aceitar pagamentos com cartões de qualquer valor, segundo um diploma das Finanças.
Comentários