PremiumHerdade da Comporta: a essência está na terra e nas gentes

O consórcio Vanguard Properties e Amorim Luxury prepara-se para comprar os ativos da Herdade da Comporta por 158 milhões de euros. O impacto do imobiliário e do turismo pode quebrar uma harmonia que persiste há décadas.

Ainda o sol não se levantou e já os agricultores estão nas avenidas de arrozais a lavrar a terra que arrendam à Herdade da Comporta. Muitos rendeiros começaram ainda em tenra idade a trabalhar nos campos para ajudarem no sustento das famílias, que ainda hoje habitam as sete aldeias que compõem a Herdade, que passou para a família Espírito Santo em 1955.

O então presidente do Banco Espírito Santo, Manuel Espírito Santo Silva, após profunda reflexão com o seu irmão, José, resolveu comprar a Herdade da Comporta à britânica Atlantic Company para continuar a desenvolver a indústria agrícola. “A família encabeçou um grupo de acionistas”, revelou fonte familiarizada com a história. “Desde então, a Herdade arrenda os terrenos aos agricultores locais que exploram a terra por conta própria”, revelou .

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Carlyle avalia venda de posição na portuguesa Logoplaste

De acordo com a agência, o grupo já contactou o Barclays Plc e o Goldman Sachs para se aconselhar sobre o negócio.

Novo Banco: GamaLife, antiga GNB Vida, recusa “qualquer relação” com Lindberg

Previamente conhecida como GNB Vida, a GamaLife garante não ter qualquer relação com Lindberg e adianta ainda que “o envolvimento da Apax Partners na aquisição da GamaLife só começou após os problemas amplamente divulgados do Sr. Lindberg, quando já era bastante evidente que ele não seria capaz de completar esta transação“.

Toshiba retira-se oficialmente do negócio dos portáteis

A Toshiba já tinha vendido 80,1% do seu negócio de PCs à Sharp, ficando com uma participação na nova marca criada, a Dynabook, mas agora entregou o resto das ações da empresa.
Comentários