Hidrogénio verde ou refinaria de lítio? Galp está a “avaliar oportunidades” para Matosinhos

A petrolífera diz que ainda não tomou nenhuma decisão sobre o pós-encerramento da refinaria de Matosinhos, estando apenas a fazer estudos “enquadrados no âmbito da transição energética e da sustentabilidade ambiental”. Para já, a empresa só pretende manter em funcionamento naquele local o parque logístico.

Galp

A Galp ainda não tomou nenhuma decisão sobre o futuro da refinaria de Matosinhos após o encerramento da sua atividade. Para já, a petrolífera garante que vai manter em funcionamento do parque logístico de combustíveis em Leça da Palmeira.

“Sobre a refinaria de lítio, não temos qualquer projeto concreto, para além do parque logístico. E estamos a desenvolver estudos enquadrados no âmbito da transição energética e da sustentabilidade ambiental”, disse hoje o administrador da Galp, José Carlos Silva, no Parlamento.

“Estamos a avaliar oportunidades onde se inclui a cadeia de valor das baterias e também do hidrogénio verde, que tem estado de fora desta conversa, mas é de facto um tema central e importante no âmbito da transição energética”, explicou o responsável da petrolífera em audição na comissão parlamentar de ambiente e energia.

Sobre o acordo com a Savannah Resources, disse apenas que “é uma das oportunidades que estamos a desenvolver para a cadeia de valor das baterias em Portugal, mas é um projeto [refinaria de lítio] que ainda está em estudo”.

Na terça-feira, a empresa mineira Savannah Resources sediada em Londres – que detém a concessão da mina de lítio do Barroso, distrito de Vila Real – anunciou um acordo com a Galp que vai permitir à petrolífera ficar com 50% da produção anual da mina e 10% da concessão.

Lítio. Mina do Barroso com capacidade anual para construir baterias para 655 mil BMW i3

Ler mais
Relacionadas

Galp: “Matosinhos foi a quinta refinaria da Europa a anunciar o encerramento da sua atividade”

As novas refinarias na Ásia e Médio Oriente, as regras ambientais em Portugal e na Europa, a falta de competitividade da refinaria, e uma produção superior ao consumo na Península Ibérica contribuíram para a decisão de encerramento da refinaria. “No ranking de competitividade das refinarias na Europa encontra-se na cauda”, disse hoje a empresa. Dos 401 trabalhadores, 60 vão manter-se no parque logístico de combustíveis que continua em funcionamento.

Autarquia diz que a Galp “não pretende instalar refinaria de lítio” em Matosinhos

A autarca de Matosinhos diz que a posição lhe foi transmitida pela Galp numa reunião. Luísa Salgueiro diz que a decisão de encerramento tem um “impacto social inegável para o país, para a região norte e para Matosinhos”.

Galp. Autarquia de Matosinhos avisa que não vai permitir a construção de imóveis no local da refinaria

A autarca Luísa Salgueiro avisa que não vai alterar o PDM do concelho para permitir a construção de habitação nos 290 hectares da refinaria. “Não é intenção da câmara mudar os destinos daqueles solos. Ali deve ser realizada atividade industrial”, afirmou.

Lítio. Mina do Barroso com capacidade anual para construir baterias para 655 mil BMW i3

A mina do distrito de Vila Real poderá também ter capacidade para fornecer lítio para a baterias de mais de 300 mil Jaguar I-Pace por ano, segundo as estimativas apresentadas pela concessionária Savannah Resources que anunciou esta semana um acordo com a Galp.

Galp entra na exploração de lítio em Portugal

A petrolífera vai ficar com uma percentagem de 10% deste projeto localizado no distrito de Vila Real e que é detido maioritariamente pela Savannah Resources.
Recomendadas

Venda de ações reforça noção que a CTG vê a EDP como investimento financeiro, diz o BPI

A estatal chinesa lançou uma OPA sobre a totalidade da EDP em maio de 2018, mas desistiu após a alteração dos estatutos para acabar com o limite de votos de 25% por acionista ter sido chumbada. Desde essa altura, vendeu 1,8% em fevereiro de 2020, mas reforçou no aumento de capital em agosto.

PremiumEDP encerra hoje de vez central a carvão de Sines. Futuro pode passar pelo hidrogénio verde.

A EDP encerra hoje de vez a central a carvão de Sines e estuda as possibilidades para o futuro, que podem passar pelo hidrogénio verde. O Governo diz que o gás natural vai garantir a segurança do abastecimento.

Eletricidade e gás natural batem máximos com vaga de frio em Portugal

Na eletricidade foi batido um recorde já com 11 anos. Também a exportação de gás para Espanha atingiu um novo máximo este mês.
Comentários