Impeachment a Trump levanta receios nos mercados. PSI 20 acompanha tendência

Em Lisboa, quinze empresas cotadas negoceiam em queda, duas em alta e uma não apresenta variação. As perdas da Mota-Engil, BCP, Galp e CTT penalizam o PSI 20.

O principal índice bolsista português (PSI 20) perde 0,68%, para 4.922,13 pontos, em linha com as principais congéneres europeias esta quarta-feira, 25 de setembro. O processo de destituição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está a dominar a agenda internacional e a refletir-se negativamente nos mercados.

Na origem do impeachment a Trump terá estado um telefonema ao homólogo ucraniano, Volodymyr Zelenski, a pedir uma investigação ao filho de Joe Biden, um dos candidatos do Partido Democrata à Casa Branca. O presidente dos EUA desconfia das ligações do filho do antigo vice-presidente dos EUA na era Obama a uma empresa ucraniana e, por isso, terá pedido uma investigação.

A revelação levou os democratas a iniciar um processo de destituição do presidente norte-americano. Entretanto, Donald Trump já mostrou disponibilidade para revelar a transcrição da conversa com Zelenski.

À situação de Trump acresce o estado da política nacional britânica, que também têm influenciado as principais praças europeias. O Parlamento britãnico retoma funções esta quarta-feira depois de o Supremo Tribunal do Reino Unido ter considerado “ilegal” a suspensão dos trabalhos.

Em Lisboa, quinze empresas cotadas negoceiam em queda, duas em alta e uma não apresenta variação. As perdas da Mota-Engil (-2,79%), BCP (-1,87%), Galp (-1,24%) e CTT (-0,94%) penalizam o PSI 20.

Ler mais

Recomendadas

PremiumRisco de continuidade do negócio é o mais relevante para as empresas

Um estudo da MDS revela que a possibilidade de recuperação em ‘V’ é, do lado das empresas, uma miragem: um a três anos é o tempo mínimo esperado de regresso à atividade pré-pandemia.

Wall Street fecha semana com ganhos ligeiros. Nasdaq reflete dados da criação de emprego

O Nasdaq Composite registou a única queda da sessão: 0,87% para 11,010.98 pontos. Foi a maior vítima da sessão de uma conjugação de fatores: a criação de empregos nos EUA e a negociação do pacote de estímulos fiscais.

Aumento de capital da EDP não anima investidores. PSI-20 encerra no ‘vermelho’

O PSI-20 fecha a sessão de hoje a desvalorizar 0,25% para 4.362,62 pontos à boleia da EDP que desvaloriza 0,73% depois de ter completado o aumento de capital que vai financiar a compra da espanhola Viesgo.
Comentários