Incêndios: Cerca de 90 concelhos em risco máximo

Em risco muito elevado e elevado de incêndio está quase todo o restante território de Portugal continental, à exceção de cerca de 20 municípios do litoral nos distritos de Porto, Aveiro, Leiria e Lisboa e o concelho de Montemor-o-Velho, em Coimbra.

EPA/ANTIONIO JOSE

Cerca de 90 concelhos do interior Norte, Centro e Algarve estão hoje em risco máximo de incêndio e quase todo o restante território de Portugal continental em risco muito elevado e elevado.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que para hoje prevê vento forte nas terras altas e litoral Oeste e uma pequena descida temperatura no Norte e Centro, em risco máximo estão cerca de 90 municípios dos distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Bragança, Guarda, Viseu, Coimbra, Castelo Branco, Portalegre e Faro.

Em risco muito elevado e elevado de incêndio está quase todo o restante território de Portugal continental, à exceção de cerca de 20 municípios do litoral nos distritos de Porto, Aveiro, Leiria e Lisboa e o concelho de Montemor-o-Velho, em Coimbra.

O risco de incêndio, que se manterá elevado em praticamente todo o país nos próximos dias, é determinado pelo IPMA e tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

A Proteção Civil alertou na quinta-feira para o aumento do risco de incêndios, a partir de hoje, para níveis “máximo ou muito elevados” nas regiões do Norte, Centro, Vale do Tejo, Alentejo e Algarve e para “elevado” no restante território do Continente.

Num aviso à população emitido na quinta-feira, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) indica que são esperadas “condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais”, em especial nas regiões do Centro e Sul do país, devido à previsão de tempo e seco hoje e sábado.

A ANEPC lembra também que as condições meteorológicas são “propícias a ocorrências de comportamento errático dos incêndios, em especial a partir da noite de hoje [quinta-feira]”.

No aviso à população, a Proteção Civil dá ainda conta das medidas preventivas, como a proibição das queimas e queimadas sem autorização, utilização de fogareiros e grelhadores em todo o espaço rural, fumar ou fazer qualquer tipo de lume neste locais, lançar balões de mecha acesa e foguetes e o uso de fogo-de-artifício só é permitido com autorização da câmara municipal.

O IPMA prevê para hoje céu geralmente limpo, vento por vezes forte de norte no litoral oeste e nas terras altas, uma pequena descida de temperatura no Norte e Centro e uma pequena subida da temperatura máxima na costa sul do Algarve.

As temperaturas máximas vão chegar aos 38.º (Évora e Castelo Branco) e as mínimas não vão baixar dos 14.º (Coimbra)

Ler mais
Recomendadas

Morreu Sindika Dokolo, marido da empresária Isabel dos Santos

O empresário congolês encontrava-se no Dubai, onde Isabel dos Santos havia postado uma fotografia na sua conta pessoal de Instagram na tarde desta quinta-feira.

Maior desafio do próximo século será reconciliar a biodiversidade com a economia, defende Comissão Europeia

Durante a terceira edição do Blue Bio Value, John Bell, um dos membros da Direção-Geral de Pesquisa e Inovação da Comissão Europeia considerou que o próximo passo da transição sustentável será reconciliar a biodiversidade com a economia. “Essa vai ser a tarefa mais desafiante do próximo século”, vincou.

António Costa defende que se “destruam os fantasmas da regionalização”

“É preciso destruir os fantasmas da regionalização, para que o país possa um dia pronunciar-se de novo sobre este tema, sem temores de aumento de despesa, multiplicação de lugares, etc. Porque é que os cidadãos não hão-de eleger os seus representantes regionais se já conseguimos que os autarcas o fizessem?”, questionou o primeiro-ministro.
Comentários