Índice de confiança na economia portuguesa estabilizou, estima ISEG

Índice determinado pelo ISEG avalia a economia nacional numa escala de pontos de confiança. Zero é a confiança mínima e 100 é a confiança máxima.

Dado Ruvic/Reuters

O índice de confiança do ISEG apurado para setembro e relativo à evolução da atividade económica portuguesa no curto prazo foi de 35,3 pontos, de acordo com o índice de confiança do ISEG, sobre a evolução a curto prazo da economia portuguesa, revelado esta quinta-feira.

“No essencial, corresponde a uma estabilização do índice de confiança do painel na evolução da conjuntura face ao valor do índice apurado no mês de Julho, que foi de 35,2. Aumentou o consenso dos membros do painel relativamente à evolução económica”, lê-se no comunicado enviado à redação.

Este índice determinado pelo ISEG avalia a economia nacional numa escala de pontos de confiança. Zero é a confiança mínima e 100 é a confiança máxima. Há um painel de dezasseis professores do ISEG com base em informação quantitativa e qualitativa previamente recolhida e que inclui os apuramentos de um inquérito realizado mensalmente a todos os docentes do ISEG.

Recomendadas

Itália aguarda decisão da União Europeia sobre o seu projeto de orçamento na próxima terça-feira

O governo italiano espera que a Comissão Europeia tome uma decisão sem precedentes de pedir a um Estado-membro que emendará e reapresentará o seu projeto de orçamento, referiu uma fonte do governo este domingo, 21 de outubro.

Brasil e Chile devem assinar acordo de comércio livre até ao final deste ano

Acordo foi alcançado na última sexta-feira, 19 de outubro e deste acordo fazem parte a não cobrança de taxas de roaming internacional para chamadas e dados móveis nos países do outro país.

Secretário do Tesouro dos EUA descarta risco de contágio de desaceleração económica da China

Steven Mnuchin, relativizou as preocupações de que o crescimento económico mais fraco da China desde a crise financeira global poderia estender-se para outros mercados emergentes e desestabilizar os mercados financeiros dos EUA.
Comentários