INOVISA desafia empreendedores a inovar os seus negócios

Programa cropUP oferece a empreendedores e às startups a oportunidade de integrar uma comunidade de startups ligada a um ecossistema de inovação agroalimentar e florestal. As candidaturas estão abertas até 15 de maio.

A INOVISA lançou a segunda edição do cropUP (Summer’17 Edition), um programa onde empreendedores e startups que desenvolvem produtos e serviços inovadores para o sector agrícola, alimentar ou florestal têm a oportunidade de impulsionar os seus negócios.

Para além destes serviços especializados, os interessados terão a possibilidade de aceder a espaços de incubação, coworking, à I&D, indústria do setor agrícola, alimentar e florestal, contacto com investidores, apoio no processo de internacionalização e a espaços partilhados na sede da INOVISA localizada no coração de Lisboa.

A INOVISA, localizada na Tapada da Ajuda, num campus universitário (ULisboa),  foi criada em 2005, pelo Instituto Superior de Agronomia (ISA – ULisboa), com intuito de apoiar os seus docentes, investigadores e alunos a criarem o seu projeto empresarial. A INOVISA atua em dois pilares: Empreendedorismo e Desenvolvimento Empresarial (BOOST) e Transferência de Conhecimento e Tecnologia (LINK). A área de Comunicação Digital de Conhecimento (SPREAD) suporta transversalmente estes dois pilares de atuação.

Pode consultar mais informações aqui.

 

Recomendadas

Aprender programação. Academia de Código lança ‘bootcamps’ à distância

Os ‘bootcamps’ remotos têm capacidade para formar 90 junior software developers. Candidaturas decorrem até 13 de abril.

Tecnologia portuguesa esclarece dúvidas online sobre a Covid-19

O “Assistente Digital Covid-19” foi lançado esta quinta-feira por um consórcio entre a Escola de Medicina da Universidade do Minho, a Faculdade de Medicina Universidade do Porto, a startup bracarense Automaise e a ‘spin-off’ HLTSYS.

Que alternativas têm as startups ao adiamento de eventos?

O Jornal Económico falou o cofundador da Bright Pixel e responsável de investimento, Alexandre Teixeira Santos, para perceber quais as alternativas que as startups têm para encontrar um investidor e qual o impacto do cancelamento dos eventos.
Comentários