Investimento através de vistos gold cai 5% em setembro, para 37 milhões de euros

Em setembro, o investimento resultante da concessão de Autorização de Residência para atividade de Investimento (ARI) totalizou 37.042.550,61 euros, uma descida de 5% face aos 39.189.911,93 euros registados em igual mês de 2017.

O investimento resultante da atribuição de vistos ‘gold’ caiu 5% em setembro, em termos homólogos, para 37 milhões de euros, e 19% face a agosto, de acordo com os dados estatísticos do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Em setembro, o investimento resultante da concessão de Autorização de Residência para atividade de Investimento (ARI) totalizou 37.042.550,61 euros, uma descida de 5% face aos 39.189.911,93 euros registados em igual mês de 2017.

Face a agosto, o investimento recuou 19%.

No mês passado foram atribuídos 64 vistos ‘dourados, 61 no que respeita ao requisito de aquisição de imóveis, num total de investimento de 33.914.447,17 euros, dos quais 3.689.120 euros por via de compra de imobiliário para fins de reabilitação urbana (10 vistos concedidos).

Foram ainda atribuídos três vistos dourados por via da transferência de capital, totalizando em setembro 3.128.103,44 euros.

O investimento obtido nos nove primeiros meses do ano ascendeu a 592.885.552,59 euros, uma descida de 19% face a igual período de 2017.

Em quase seis anos – o programa ARI foi lançado em outubro de 2012 –, o investimento acumulado totalizou 4.004.151.394,98 euros em setembro, com a aquisição de bens imóveis a somar 3.630.878.531,35 euros.

A transferência de capital totalizou até setembro um investimento captado de 373.272.863,63 euros e a aquisição de bens imóveis 3.630.878.531,35 euros, segundo os dados estatísticos.

Desde a criação deste instrumento, que visa a captação de investimento, foram atribuídos 6.562 ARI: dois em 2012, 494 em 2013, 1.526 em 2014, 766 em 2015, 1.414 em 2016, 1.351 em 2017 e 1.009 em 2018.

Até setembro, em termos acumulados, foram atribuídos 6.202 vistos ‘dourados’ por via da compra de imóveis, dos quais 196 tendo em vista a reabilitação urbana. Por requisito da transferência de capital os vistos concedidos totalizam 348 e por via da criação de, pelo menos, 10 postos de trabalho, 12.

Por nacionalidades, a China lidera a atribuição de vistos (3.952), seguida do Brasil (590), África do Sul (262), Turquia (247) e Rússia (228).

Desde o início dos programa foram atribuídas 11.125 autorizações de residência a familiares reagrupados, sendo 1.810 este ano.

Recomendadas

Eletricidade. Desde 2009 que o valor da dívida tarifária não era tão baixo

A dívida vai afundar mil milhões em 2022, a maior descida registada desde 2008.

“Apoios de nove milhões foram cruciais para minimizar prejuízos”, revela presidente do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto

“Esses apoios foram cruciais para, de alguma forma, minimizar aquilo que poderiam ser os prejuízos dos agricultores na venda das suas uvas”, revela Gilberto Igrejas. “Foram nove milhões de euros, na Região Demarcada do Douro, muito importantes para que o tecido produtivo não tivesse quebras superiores”, assegura o presidente do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP), na edição do podcast “Conversas com Norte” que irá para o ar na próxima segunda-feira.

CGTP considera medidas na proposta de OE2022 insuficientes

A intersindical reconhece o mérito do desdobramento dos escalões do IRS, mas considera esta medida “manifestamente insuficiente” e pede mais rasgo no combate ao “modelo de precariedade” que vigora em Portugal.
Comentários