ISQ está a realizar ensaios para um ventilador 100% português e prepara-se para fazer o mesmo com as vacinas contra a Covid-19

Esta empresa recorda que possui laboratórios “que permitem garantir a qualidade dos resultados, ensaios na cadeia de frio (inclusive congelação ou ultracongelação) de produtos farmacêuticos, mapeamento de todos os equipamentos de transporte e de armazenagem de medicamentos, assim como ensaios e calibrações acreditados, em várias gamas de temperatura continuas até -100°C, bem como no ponto fixo -196°C”.

A empresa ISQ – Instituto de Soldadura e Qualidade está “a fazer uma forte aposta ao nível da avaliação de conformidade e ensaios a dispositivos médicos (DM) e equipamentos de proteção individual (EPI), visando apoiar os fabricantes na colocação dos equipamentos no mercado”.

Depois das máscaras de uso social, com ensaios de avaliação e elaboração do ‘dossier de produto’ para o respetivo processo de certificação,  “neste momento estamos a realizar ensaios de conformidade a um ventilador 100% português, de acordo com a norma ISO18652”, explica o ISQ, presidido por Pedro Matias, em comunicado.

“Neste ensaio é testada a possível emissão de partículas para que se garanta que os pacientes não inalam partículas provenientes do equipamento, já que são prejudiciais ao nosso sistema respiratório. No atual cenário pandémico, com grande pressão sobre o sistema de saúde português, nomeadamente em termos de disponibilidade de sistemas de ventilação para Unidades de Cuidados Intensivos (UCI), este equipamento poderá em breve reforçar os hospitais de todo o país”, assegura o referido comunicado.

De acordo com este documento, “o ISQ vai ainda fazer consultoria e apoio à colocação no mercado de dispositivos médicos e equipamentos de proteção individual, registando junto da ASAE [Autoridade de Segurança Alimentar e Económica]e do Infarmed”, dando como exemplos as máscaras FP2 e as máscaras cirúrgicas tipo II”.

“E com o anúncio da chegada em breve das vacinas contra o vírus SARs-Cov-2, quer por parte da Pfizer, quer da Moderna, emerge mais acentuadamente a necessidade de realizar o armazenamento e transporte seguros e de qualidade destas vacinas. O ensaio e o mapeamento são requisitos essenciais a verificar nos meios de transporte e acondicionamento”, assinala o comunicado em questão.

O ISQ recorda que possui laboratórios “que permitem garantir a qualidade dos resultados, ensaios na cadeia de frio (inclusive congelação ou ultracongelação) de produtos farmacêuticos, mapeamento de todos os equipamentos de transporte e de armazenagem de medicamentos, assim como ensaios e calibrações acreditados, em várias gamas de temperatura continuas até -100°C, bem como no ponto fixo -196°C”.

Ler mais
Recomendadas

Parlamento anula transferência de 476,6 milhões do Fundo de Resolução para Novo Banco

O Orçamento de Estado acaba de aprovar a bandeira do Bloco de Esquerda de impedir a injeção do Fundo de Resolução dos 476,6 milhões de euros para o Novo Banco. Esta medida deixa o banco numa situação delicada para cumprir os compromissos de limpeza do balanço assumidos com Bruxelas.

AHRESP diz que Programa Apoiar pode não ser acessível a 58% do setor da restauração

A condição obrigatória que as entidades disponham de contabilidade organizada, é um requisito que pode impedir o acesso a 58% das empresas da restauração e bebidas, que são Empresários em Nome Individual (ENI), na sua esmagadora maioria inscritos no Regime Simplificado”, diz a Associação.

Mário Ferreira lança OPA sobre 70% da Media Capital. Paga 0,67 euros por ação

Na sequência de uma deliberação da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a Pluris Investments, de Mário Ferreira, lançou uma OPA obrigatória sobre a totalidade do capital que não controla na dona da TVI.
Comentários