Israel: governo manda arrasar posto ilegal israelita na Cisjordânia (com áudio)

O posto avançado de Evyatar foi construído ilegalmente por colonos israelitas em 2013 e não parou de crescer. Agora, o novo governo vai destruí-lo – no que é uma decisão completamente contrária ao anterior governo.

O ministro israelita dos Negócios Estrangeiros (e futuro primeiro-ministro a partir de 2023), Yair Lapid, revelou esta terça-feira que o governo vai desmantelar o posto avançado ilegal de Evyatar, na Cisjordânia, cumprindo assim uma decisão do Exército que os anteriores governos de Benjamin Netanyahu nunca se tinham dado ao trabalho de executar.

“O posto avançado será evacuado, é ilegal. Não é uma questão de direita ou de esquerda. É uma ordem do exército e da administração civil”, disse o ministro um dia depois de o Exército ter rejeitado um apelo dos colonos contra a demolição do posto avançado.

A decisão segue mesmo perante o ataque que os partidos de direita efetuaram sobre o novo primeiro-ministro, Naftali Bennett, a quem acusaram de estar “sob o domínio dos seus parceiros de coligação de centro e de esquerda”.

Os colonos do posto avançado de Evyatar esperavam impedir a evacuação planeada, mas os militares negaram o pedido. “O posto avançado de Evyatar foi estabelecido ilegalmente. Tudo foi feito em total violação da lei e sem quaisquer acordos de propriedade ou de planeamento”, escreveu o Comando Central das FDI, as Forças Armadas israelitas.

Segundo a imprensa israelita, os residentes podem apelar para o Tribunal Superior de Justiça de Israel na tentativa de impedirem o desmantelamento, mas é improvável que uma petição seja aceite.

As terras nas quais Evyatar foi construído pertenciam historicamente às aldeias palestinianas adjacentes de Beita, Kablan e Yitma, embora os residentes tivessem o acesso impedido há décadas por razões de segurança avançadas pelo Exército.

O posto avançado cresceu rapidamente nos últimos dois meses, chegando a cerca de 50 edifícios que albergam dezenas de famílias. A área ao redor tem sido palco de repetidos confrontos entre israelitas e palestinianos nas últimas semanas.

 

Recomendadas

Boris Johnson vai reunir-se com fundador da Amazon e perguntar pelos impostos pagos pela empresa (com áudio)

Os registos fiscais da Amazon estarão em cima da mesa na reunião entre o primeiro-ministro britânico e Jeff Bezos.

Novo bar no Estoril, mesmo junto ao mar

O Liquid Lounge bar fica num terraço com uma localização privilegiada, na falésia. Ali se podem provar deliciosos cocktails de autor e produtos genuínos, vindos diretamente de Itália.

Greve nas rodoviárias privadas: “Sindicatos têm de perceber que isto não é só pedir”, diz Antrop (com áudio)

“Estamos disponíveis para discutir com os sindicatos variações salariais na linha, por exemplo da inflação. Isso estamos disponíveis. Agora não podemos é quando a inflação anda nos 0,8%, que é a previsão do Banco de Portugal para este ano. Os sindicatos estão a pedir aumentos de 7%. São coisas completamente irrealistas”, diz o presidente da Associação Nacional de Transportes de Passageiros.
Comentários