IVAucher. Empresários do sector terciário querem ser isentados do pagamento de IVA

A descrença dos empresários do sector terciário é tal, de acordo com um inquérito da Fixando, que 26% estão convencidos que serão encerrados negócios “próximos três meses, caso a conjuntura económica atual se mantenha”. Empresários não acreditam no impacto significativo do IVAucher.

IVaucher

Os empresários do sector terciário querem que o Governo isente as empresas que apresentem prejuízos nos seus negócios devido ao impacto da pandemia, ou, pelo menos, que reduza em 50% a taxa de valor acrescentado até ao final de 2021, no âmbito do IVAucher. Os empresários do sector consideram que a medida não vai ter qual quer impacto nos negócios do sector terciário, segundo um inquérito da plataforma de contratação de serviços locais Fixando.

De acordo com o inquérito, realizado junto de 5.600 prestadores de serviços inscritos na plataforma, entre os dias 31 de maio e 3 de junho, 58% dos negócios não são elegíveis pelo programa IVAucher. A descrença dos empresários é tal, que 26% estão convencidos que serão encerrados negócios “próximos três meses, caso a conjuntura económica atual se mantenha”.

A Fixando adianta, ainda, que mesmo que o IVAucher abrangesse todos os negócios do sector terciário isso não iria reverter o cenário antecipado pelos empresários, que acreditam que os prejuízos registados no último ano e ainda em 2021 não serão compensados com o programa IVAucher.

Em comunicado, a Fixando sublinha o estado de espírito dos empresários. “O IVAucher é mais uma ilusão. Basta que só ocorra nos dias da semana em que a grande maioria não pode ir almoçar ou jantar fora”, descreve um inquirido.

Outro profissional do sector terciário acredita que o “IVA deveria estar ajustado a cada setor de forma justa e aceitável, não de forma que sejam pagas taxas sobre taxas e quando se chega ao consumidor final o preço fica incomportável para poder consumir mais e ainda o prestador poder ter margem de lucro”. Já outro inquirido, lembrando que o IVA terá “que ser pago pelas empresas mais tarde”, salienta que o programa do Governo referente ao IVA “é somente mais uma maneira de controlar os gastos dos portugueses e das empresas, pois é necessário recorrer ao Multibanco, tendo acesso a todas as transações”.

Recomendadas

PremiumDavid Card: o Nobel da Economia com preocupações sociais

David Card estava em casa quando lhe ligaram a dizer que tinha ganho o Prémio Nobel. Vestindo um casual roupão, foi fotografado pela sua mulher, Cynthia Gessele, enquanto era entrevistado ao telefone pelo site oficial dos galardões suecos, o www.nobelprize.org.

O principal desafio para o sector das pescas é tecnológico

O presidente da Associação dos Armadores de Pesca Industrial diz que a frota precisa de um salto tecnológico que a União Europeia deveria impor e apoiar quanto antes.

Cabo Verde. Quase 400 mil cabo-verdianos escolhem novo Presidente na terceira eleição num ano

O Tribunal Constitucional admitiu as candidaturas de José Maria Pereira Neves, Carlos Veiga, Fernando Rocha Delgado, Gilson Alves, Hélio Sanches, Joaquim Jaime Monteiro e Casimiro de Pina. É a primeira vez que Cabo Verde regista sete candidatos oficiais a Presidente da República em eleições diretas
Comentários