Já está inaugurado o Hospital Privado da Madeira

O CEO do HPA Saúde, João Bacalhau, disse que este é um hospital moderno na sua concepção, enquanto que Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional, se dirigiu às “criaturas com um discurso paupérrimo que confundem as coisas com fins políticos”. O governante quis deixar claro que deve existir um serviço público de saúde acessível a todos mas que deve existir espaço para as opções do privado.

São mais de 40 milhões de euros o valor investido pelo grupo HPA Saúde no Hospital Privado da Madeira que teve esta sexta-feira a sua apresentação pública. O edifício possui 3.500 metros quadrados, e terá mais de 50 especialidades médico-cirúrgicas, e mais de 100 camas de internamento.

“É um hospital moderno na sua concepção e na sua gestão”, disse João Bacalhau, CEO do grupo HPA Saúde. “É assente na qualidade, inovação, e diferenciação”, acrescentou o empresário da Madeira.

O presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, salientou o investimento “excepcional” para o sector da saúde na Madeira.

“Corresponde a um salto na progressão da nossa sociedade”, defendeu o governante. O líder do executivo regional disse ainda que o serviço público de saúde deve estar acessível a todos mas que não se deve impedir as opções do privado.

O governante dirigiu-se ainda às “criaturas com um discurso paupérrimo” que confundem as coisas com fins políticos. Albuquerque quis deixar claro que o executivo tem a obrigação de apoiar os bons investimentos.

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, salientou que é um grande orgulho ter um madeirense a investir numa unidade de saúde, e que a região autónoma tem valências e capacidade no sector da saúde.

A unidade de saúde terá três salas de bloco operatório, sendo uma delas híbrida, atendimento permanente adulto, um centro de imagiologia, hospital de dia médico e de oncologia, laboratório de análises clínicas, laboratório de hemodinâmica, unidade de ambulatório, unidade da criança, unidade da mulher com maternidade, unidade de cuidados intensivos e intermédios, unidade de recuperação neonatal, serviço de check-up’s, transporte de ambulâncias, refeitório/bar.

Ler mais
Recomendadas

Universidade da Madeira quer mais sinergias com empresas

Apesar das sinergias com as empresas continuar a aumentar ainda existe muito trabalho pela frente, admitiu Elsa Fernandes, vice-reitora da Universidade da Madeira. “Antes as empresas não percebiam como a universidade podia ajudar. Aos poucos as empresas vão percebendo como podemos acrescentar valor aos negócios”, acrescentou.

Os desafios da internacionalização para as empresas da Madeira

O modelo de negócio, a escolha dos mercados a investir, os apoios fiscais, são alguns dos desafios que pode enfrentar se optar por internacionalizar a empresa.

Funchal é a terceira região do país a recuperar património no centro histórico

O presidente da autarquia salienta que o município vive uma fase de dinamização económica muito alavancada pela reabilitação urbana. Miguel Gouveia salienta que actualmente existem mais de 70 projetos nesta área.
Comentários