Já está online aplicação eletrónica para tirar dúvidas a professores

Ministério da Educação disponibiliza a plataforma “E72”, que permite responder a dúvidas ou questões no espaço de 72 horas.

Já está operacional a nova modalidade de comunicação disponibilizada pela Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE): a aplicação eletrónica E72. A plataforma destinada a professores e diretores de escolas possibilita respostas a dúvidas ou questões que surjam, no espaço de 72 horas.

O utilizador tem de estar registado para aceder à plataforma. O acesso à E72 faz-se através do Portal da DGAE – https://www.dgae.mec.pt, acedendo depois ao SIGRHE. Para aceder deverá utilizar os dados do seu “número de utilizador” e a “palavra-chave” com que habitualmente se autentica no acesso às diversas funcionalidades do SIGRHE.

Assim, ao selecionar o separador “E72 / Mensagens”, deverá clicar no botão “Novo” e, em conformidade com o assunto a expor, selecionar a “Área” e o “Tema” correspondente.

No caso de pretender anexar documentação, deverá aceder à indicação da funcionalidade “Documentos”, através do botão “Novo / Escolher ficheiro / Submeter”.

Para finalizar o processo deve inserir a sua palavra-chave e clicar no botão “Enviar mensagem”. A resposta da DGAE será enviada através do mesmo mecanismo do SIGRHE, ficando
disponível para o utilizador e para a DGAE todo o histórico das comunicações efetuadas entre ambos.

 

Como registar-se no SIGRHE

  1. Quem aceder pela primeira vez ao SIGRHE/E72 e que, por essa razão, não possue “número de utilizador” e “palavra-chave”, deve entrar no site da DGAE através do endereço https://www.dgae.mec.pt/, clicar em “SIGRHE” e registar-se:

Após preencher o formulário dos dados pessoais ser-lhe-á disponibilizado um número de utilizador (10 dígitos) que permitirá o acesso ao SIGRHE.

2. Quem se esqueceu dos dados de acesso ao SIGRHE
No caso de se verificar o esquecimento da “palavra-chave” ou “número de utilizador”, deve aceder ao site da DGAE https://www.dgae.mec.pt/, clicar em “SIGRHE” e
selecionar “aqui”.

 

O Ministério da Educação anuncia também que esta ferramenta ficará acessível para lá do momento atual, sendo expectável que as questões colocadas nos próximos tempos estejam relacionadas com o novo coronavírus (COVID-19), e os impactos deste surto no sistema educativo.

Ler mais
Recomendadas

Parlamento aprova a suspensão das rendas e da caducidade dos contratos de arrendamento

As alterações na legislação sobre habitação autorizam que as famílias podem suspender o pagamento da renda durante o Estado de Emergência se registarem uma quebra superior a 20% dos rendimentos do agregado familiar, face aos rendimentos do mês anterior ou do período homólogo do ano anterior.

Utiliza a aplicação Houseparty? Deco desaconselha

Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor apercebeu-se de que a “partilha de dados pessoais e a segurança pode ser melhorada”. A ‘app’ nega críticas de falta de privacidade e está a oferecer cerca de 900 mil euros a quem souber como começou a “campanha difamatória”.

Desempregado ou em lay-off? Saiba como trabalhar em instituições sociais ou de saúde para ganhar um rendimento extra

Esta medida, voluntária, é uma forma dos desempregados ou dos trabalhadores em regime de lay-off poderem ganhar um rendimento extra reforçando hospitais ou lares. Desempregados com direito a uma bolsa mensal de 438,8 euros, com os trabalhadores em regime de lay-off a terem o direito a 658,2 euros mensais.
Comentários