João Castello Branco: conheça o novo CEO da Navigator

João Castello Branco era atualmente um dos vice-presidente da empresa, além de administrador da Secil, também pertencente ao grupo, além de presidir à comissão executiva da Semapa, ‘holding’ do grupo.

João Nuno de Sottomayor Pinto de Castello Branco é o novo nome para substituir Diogo da Silveira no cargo de CEO da The Navigator Company, um dos maiores grupos industriais e exportadores nacionais.

João Castello Branco vai assumir este cargo pelo menos até à próxima assembleia geral da The Navigator Company, agendada para o próximo dia 9 de abril, mas nada impede que o seu nome venha a ser indigitado pelos seus pares para um mandato de três anos à frente da produtora de pasta e papel.

O novo CEO da The Navigator Company exerceu o primeiro mandato como administrador no período entre 2015 e 2018. Era actualmente um dos vice-presidentes da empresa, tal como Diogo da Silveira e Luís Deslandes, um histórico da celulose, que assumiu a sua presidência no início dos anos 80 do século passado, quando a Portucel ainda estava nas mãos do Estado, numa fase prévia à privatização e à entrada do empresário Pedro Queiroz Pereira, falecido no ano passado.

No entanto, segundo o relatório e contas da The Navigator Company referente a 2017, no final desse ano não integrava a comissão executiva da empresa.

João Castello Branco é licenciado em Engenharia Mecânica pelo Instituto Superior Técnico e tem um Mestrado em Gestão pelo INSEAD.

“Exerce, desde outubro de 2015, o cargo de vice-presidente do conselho de administração da sociedade e, desde julho de 2015, funções como presidente da comissão executiva da Semapa, tendo sido, até essa data, sócio diretor da McKinsey & Company, escritório Ibéria”, adianta o referido relatório e contas da The Navigator Company referente ao exercício de 2017.

Segundo esse documento, João Castello Branco ingressou na McKinsey em 1991, “onde desenvolveu a sua atividade num número variado de indústrias, tendo servido algumas das instituições líderes, tanto em Portugal, como em Espanha”.

“Trabalhou também nesses sectores na Europa, América Latina e Estados Unidos. Foi membro do grupo de liderança da prática de banca da McKinsey, na Europa, tendo liderado as práticas de ‘corporate finance’, tanto de banca, como de seguros. Liderou igualmente vários trabalhos na McKinsey sobre competitividade, produtividade e inovação, tanto em Portugal, como em Espanha”, adianta o referido relatório e contas.

O mesmo documento acrescenta que, “previamente a integrar a McKinsey trabalhou no centro de desenvolvimento de motores da Renault, em França”.

O relatório e contas em causa destaca que João Castello Branco exerce ainda, desde 2015, o cargo de administrador na Secil, além de ter sido designado, em 2017, vogal do conselho geral da AEM – Associação de Empresas Emitentes de Valores Cotados em Mercado.

Ler mais
Recomendadas

Rede internacional de cabeleireiros critica promoção de “prestação de serviços de beleza ao domicílio”

A Jean Louis David, impedida de trabalhar devido às proibições decretadas pelo Governo durante o confinamento geral, “não considera aceitável que esta situação possa existir”, referindo-se à publicação do estudo que aborda o aumento da procura por estes serviços fornecidos em domiciliário.

Tecnológica IBM expande serviços de cloud híbrida com banca e saúde na mira

A “IBM Cloud Satellite” pretende permitir aos clientes – altamente regulados e com um grande volume de informação para processar -controlarem o armazenamento das suas informações e de grandes quantidades de dados online.

United Airlines encomenda 25 novos Boeing 737 Max para 2023

Os modelos 737 Max da companhia aérea estiveram sem voar desde março de 2019, depois de dois acidentes na Indonésia e na Etiópia terem causado a morte de 346 pessoas.
Comentários