João Tiago Morais Antunes sai da Serra Lopes para a PLMJ

Ao escritório de Luís Pais Antunes juntou-se ainda o advogado João Lamy da Fontoura, que esteve na SRS. O reforço insere-se no processo de reestruturação, que prevê um maior foco estratégico nos clientes empresariais e institucionais e a alteração de procedimentos de gestão.

Cristina Bernardo

Os advogados João Tiago Morais Antunes e João Lamy da Fountoura juntaram-se recentemente às equipas de Contencioso e Público da PLMJ. O reforço insere-se no processo de reestruturação da sociedade, que começou há cerca de um ano e prevê um maior foco estratégico nos clientes empresariais e institucionais, a alteração de procedimentos de gestão e a reorganização da estrutura.

João Tiago Morais Antunes é o mais recente sócio da PLMJ e levou consigo, da Serra Lopes, Cortes Martins & Associados (SLCM), as advogadas estagiárias Rita Folhadela e Beatriz Madruga. Licenciado em Direito e mestre em Ciências Jurídico Civis pela Universidade Católica, é lá que também leciona Direito das Obrigações. Já João Lamy da Fountoura, que estava na SRS Advogados, integra a firma como associado sénior.

“A estratégia e a visão da PLMJ implicam não apenas o reforço da sua capacidade de atrair e reter talento na prestação de serviços jurídicos de alto valor acrescentado, mas também uma aposta clara na adoção das melhores práticas nos planos institucional e de governance, ancoradas na solidez reputacional”, afirma o managing partner, Luís Pais Antunes. “A mudança está em curso e é imparável”, diz.

A PLMJ tem, neste momento, 57 sócios, 28 associados coordenadores e 48 associados sénior. Ao longo deste ano a sociedade recebeu Pedro Lomba (Saúde, Ciências da Vida e Farmacêutico), Raquel Azevedo (Financeiro e Bancário), João Bravo da Costa (Angola Desk), João Dias Lopes (Bancário e Financeiro), Joana Brandão (Público), Mafalda Moreira (Fiscal, no Porto), Nuno Miguel Lourenço (Contencioso) e Rita Albuquerque (Corporate/M&A).

Recomendadas

Conselho de Deontologia critica sociedade de advogados que defende ‘pro bono’ multados por não utilizar máscara

Em causa está o facto de a Barroso Advogados, um escritório da capital, ter publicado nas redes sociais que estava a “tratar”, com honorários a custo zero, de contraordenações perante a obrigatoriedade de utilização de máscara.
Advogados Cms

PremiumAdvogados da CMS RPA propõem comissão para fundos europeus

Advogados da CMS Rui Pena & Arnaut apresentam propostas para melhorar o sistema judicial e para fiscalizar a aplicação dos fundos de Bruxelas que o país vai começar a receber em 2021.

PremiumMazars faz ‘rebranding’ em ano de 75º aniversário

Novo logótipo é composto por “uma única palavra, confiante e discreta, livre de símbolos e slogans”, refletindo a “originalidade da Mazars”, refere a firma de auditoria, fiscalidade e consultoria.
Comentários