Joe Biden quer vacinar 300 milhões de americanos até ao fim do verão

“Quero ser claro: 100 milhões de vacinas em 100 dias não é o fim; é só o início. Não vamos parar por aqui”, indica Biden. “O objetivo final é acabar com a Covid-19. E o caminho para o fazer é vacinar mais pessoas, o que significa que temos de estar prontos, assim que atingirmos o objetivo de 100 milhões de doses em 100 dias”.

Charlie Neibergall

O presidente Joe Biden tem nos seus planos a compra de mais 200 milhões de doses das vacinas da Pfizer/BioNTech e da Moderna, que permitirá a vacinação de 300 milhões de norte-americanos até ao fim do verão deste ano, revelou a nova administração em comunicado.

No mesmo comunicado, a administração refere que vai aumentar o número de vacinas enviadas para os estados para dez milhões de doses. Assim, os 50 estados norte-americanos passam a receber mais 1,4 milhões de doses semanais, em vez das 8,6 milhões que estavam a receber até agora.

“Isto vai permitir que milhões de americanos sejam vacinados mais do que se antecipava. No entanto, ainda temos um longo caminho pela frente”, lê-se na missiva de Joe Biden. Com um aumento de doses, a administração quer assegurar que “os estados, tribos e territórios terão uma previsão confiável de três semanas sobre a remessa que vão receber”, continuou.

Este anúncio chega menos de uma semana após Biden tomar posse e entrar na Sala Oval na Casa Branca como presidente dos EUA. Neste tempo, o governo de Joe Biden já apresentou um plano abrangente para renovar o esforço de vacinação contra o vírus em todo o território.

Este plano apresentado pela nova administração englobava a compra de mais vacinas contra a Covid-19, depois de Biden e dos seus conselheiros sustentarem que as restrições ao abastecimento era um dos maiores obstáculos na vacinação da população norte-americana, colocando ainda o obstáculo na vacinação de 100 milhões de cidadãos nos primeiros 100 dias da sua presidência.

“Quero ser claro: 100 milhões de vacinas em 100 dias não é o fim; é só o início. Não vamos parar por aqui”, indica Biden. “O objetivo final é acabar com a Covid-19. E o caminho para o fazer é vacinar mais pessoas, o que significa que temos de estar prontos, assim que atingirmos o objetivo de 100 milhões de doses em 100 dias”.

“Vamos trabalhar com todo o governo, com a indústria privada, para aumentar a produção de vacinas e equipamentos de proteção – as seringas, as agulhas, as luvas, as zaragatoas e as máscaras – tudo o que é necessário para proteger, testar, vacinar e cuidar do nosso povo. Bem, já identificamos os fornecedores e estamos trabalhando com eles para levar o nosso plano para a frente”, disse o presidente que tomou posse no passado dia 20 de Janeiro.

Joe Biden disse ainda que espera ter excesso de vacinas e de equipamentos até ao final do verão, porque isso significará que o combate contra o vírus está a ser bem sucedido. “Essa não é a minha preocupação. Espero que isso seja um problema, em vez de encontrarmos interrupções no fornecimento ou acesso” de equipamentos, adiantou.

Apesar de estar confiante no seu plano, Biden assumiu que “vai demorar vários meses até que a maioria dos americanos sejam vacinados”. “Nos próximos meses, as máscaras – não as vacinas – são a nossa melhor defesa contra a Covid. Os especialistas dizem que ao usarmos máscaras até abril podemos salvar 50 mil vidas”.

Ler mais
Recomendadas

Covid-19: PCP quer apoios a 100% para pais “imediatamante e com efeitos retroativos”

Intervindo numa sessão pública, em Lisboa, Jerónimo de Sousa lamentou que “PS, PSD e CDS-PP” tenham rejeitado na Assembleia da República a proposta do PCP que previa “o pagamento do salário a 100% a quem está em assistência a filhos até aos 16 anos, enquanto as escolas se mantiverem encerradas”, devido à pandemia de Covid-19.
catarina_martins_oe_2020

Covid-19: Catarina Martins faz um apelo a Costa para que estenda já as moratórias

“Deixo aqui hoje este apelo a António Costa: não espere que seja tarde demais, não espere pelo início dos despejos e das falências. As moratórias têm de ser estendidas já”, num comício maioritariamente virtual que assinalou o encerramento da conferência autárquica online e os 22 anos do BE, que comemora no domingo a sua fundação.

Covid-19: Uma centena de manifestantes anticonfinamento em Lisboa

À Lusa, o comissário Santos, da PSP, referiu que a concentração, promovida pelo Movimento Habeas Corpus, associado aos Juristas pela Verdade, chegou a reunir “cerca de cem pessoas”, por volta das 13h00, e que há meia hora estariam ainda 35 manifestantes no local.
Comentários