‘Jogo Económico’: De Bruno Fernandes a Bruno Lage, quem foram os melhores do ano ‘cá dentro’

O ano de 2019 foi marcado pela influência decisiva de dois Brunos nos destinos dos dois rivais da Segunda Circular: um ajudou o seu clube à conquista de duas Taças e o outro foi decisivo na conquista do título de campeão nacional. Não perca as escolhas de João Marcelino e Luís Miguel Henrique esta quinta-feira às 19h00.

Relacionadas

‘Jogo Económico’: Do Liverpool a Jorge Jesus, quem foram os melhores do ano ‘lá fora’

Da baliza ao ataque, passando pelo banco de suplentes e protagonistas, João Marcelino e Luís Miguel Henrique fizeram uma seleção criteriosa de quem mais se destacou em 2019. Não perca as escolhas dos nossos comentadores esta quinta-feira, a partir das 19h00, no site e nas redes sociais do “Jornal Económico”.
Recomendadas

Luís Todo Bom: “Se tenho escrito este livro há mais anos, tinha adivinhado o desmoronamento do GES”

Luís Todo Bom, primeiro presidente da PT e atual CEO da Angopartners, foi o convidado da última edição do programa “Primeira Pessoa”, da plataforma JE TV. “Se somarmos a complexidade da família com a complexidade dos negócios do grupo familiar e subtrairmos o modelo organizativo, daqui nós temos o risco estrutural”, referiu a propósito do GES.

“Primeira Pessoa”: “Portugal Telecom? Sinto uma enorme tristeza por essa empresa”

Luís Todo Bom, primeiro presidente da PT e atual CEO da Angopartners, foi o convidado da última edição do programa “Primeira Pessoa”, da plataforma JE TV. Sobre a PT, o gestor garante que houve um conjunto de aspetos que “não funcionaram. E houve várias cumplicidades. Os modelos de supervisão da PT não funcionaram. O modelo de gestão de risco não funcionou. O modelo de auditoria interna não funcionou”.

“Jogo Económico”: “Tema da justiça é uma nódoa no mandato de Luís Filipe Vieira”

Na última edição do programa “Jogo Económico”, da plataforma JE TV, o jornalista João Marcelino desvalorizou algumas das propostas dos candidatos à presidência do SL Benfica. No entanto, este comentador considerou que os casos judiciais de Luís Filipe Vieira são uma “nódoa” no mandato deste candidato.
Comentários