José Luís Arnaut nega envolvimento em negócio na Sérvia após alerta de consórcio internacional

“Insinuações, falsidades e especulações que colocam dúvida sobre a minha honorabilidade profissional e pessoal”, alerta o advogado, após os resultados de uma investigação que o associaram ao empresário Stanko Subotić.

A associação Transparência e Integridade (TI) alertou esta quarta-feira para um alegado conflito de interesses do advogado José Luís Arnaut em torno de um negócio aeroportuário na Sérvia, depois de vir a público uma investigação do consórcio internacional Organized Crime and Corruption Reporting Project (OCCRP).

Num artigo intitulado “Businessman nets 47 million for Belgrade airport land, then partners with lawyer whose firm advised on deal”, o OCCRP questiona a relação entre o empresário sérvio Stanko Subotić, ligado a uma venda de terrenos em Belgrado, ao ex-ministro português e presidente do conselho de administração da ANA.

José Luís Arnaut confirma que conhece o gestor há vários anos, mas alerta que existem que sectores políticos ligados ao antigo regime sérvio de Slobodan Milošević que o tentam ligar ao atual presidente “num jogo político local” ao qual é “completamente alheio”. Na sua opinião, é o artigo com o intuito de atacar o presidente Aleksandar Vučic, “cuja publicação é reconhecidamente próxima dos interesses russos e que menciona o meu nome e o meu suposto – e falso – envolvimento na negociação de uma concessão do aeroporto de Belgrado”.

A história contada pelas jornalistas locais é a seguinte: depois de ganhar a concessão para expandir o aeroporto de Belgrado, a gigante francesa Vinci comprou a Stanko Subotić, por 47 milhões de euros, terrenos próximos do local e, no ano seguinte, Stanko Subotić tornou-se sócio de uma imobiliária recém-fundada com José Luís Arnaut, que faz parte da rede CMS, responsável pela assessoria um assessor do governo sérvio na due-diligence da transação do aeroporto (através da CMS Sérvia).

“Esse empresário nunca foi condenado por nenhum tribunal, estando, por outro lado, em curso procedimentos judiciais no âmbito de processo por abuso de liberdade de imprensa por parte deste grupo de jornalistas, julgamento este que está a decorrer à revelia por impossibilidade de notificação destas mesmas jornalistas. Prezo muito o meu bom nome e não hesitarei em agir em conformidade se sentir que foi posto em causa”, refere José Luís Arnaut, numa resposta enviada ao JE.

O managing partner da CMS Rui Pena & Arnaut diz ainda que tentou esclarecer o consórcio, mas os seus argumentos não foram tidos em conta, nomeadamente a clarificação de não ter tido um envolvimento pessoal ou profissional no processo de concessão do suprarreferido aeroporto , nem mesmo a CMS Sérvia. “Pelo que é público e reconhecido, foi um processo aberto, transparente, competitivo e internacional, tendo sido ganho pelo concorrente que apresentou o melhor preço”, concluo.

Ler mais
Recomendadas

Portugueses sentem-se seguros para retomar vida fora de casa, conclui inquérito

Entre o que fez mais falta aos inquiridos do estudo da Celetem encontra-se as idas a lojas de roupa, reunindo 30% das respostas. Em junho do ano passado, as idas às compras de vestuário encontrava-se na nona posição com 13% das respostas.

‘Operação Olissipus’: Oito inquéritos com suspeitas de corrupção em projetos de urbanismo levam a buscas na Câmara de Lisboa

A Polícia Judiciária efetuou esta terça-feira buscas na Câmara de Lisboa, nas instalações do Campo Grande e nos Paços do Concelho. Autarquia confirmou suspeitas relacionadas com vários projetos urbanísticos e empreitadas. Em causa estão crimes de abuso de poder, participação económica em negócio, corrupção, violação de regras urbanísticas e tráfico de influências no âmbito de oito inquéritos crime que convergem para o mesmo alvo.

França é o primeiro país da UE a avançar com testes ao certificado digital de vacinação

Caso os ensaios corram bem, o sistema poderá ser adotado para permitir a entrada em eventos ao ar livre, nomeadamente, concertos, festivais e até feiras. Bruxelas espera ter o documento disponível para toda a Europa partir de 21 de junho.
Comentários