José Manuel Coelho (PTP) candidato autárquico em Santa Cruz

O dirigente do PTP José Manuel Coelho será o candidato deste partido à Câmara Municipal de Santa Cruz (Madeira), a única que no país é liderada pela JPP.

Segundo apurou hoje o Económico Madeira, José Manuel Coelho está a preparar a constituição da sua equipa autárquica que vai concorrer ao concelho onde reside.

Raquel Coelho, filha de José Manuel Coelho, e atual deputada regional do PTP no parlamento madeirense, poderá ser a cabeça-de-lista dos trabalhistas à Câmara Municipal do Funchal, mas este cenário está ainda dependente de negociações que decorrem entre o PTP e eventuais candidatos independentes.

Aquela fonte disse ao Económico Madeira que o PTP está disponível a viabilizar na sua lista a candidatura dos antigos vereadores da Câmara do Funchal, Gil Canha e Edgar Silva, que abandonaram em 2014 o executivo da capital madeirense por divergências com o seu Presidente, Paulo Cafofo.

Aqueles dois vereadores – um dos quais, Gil Canha, antigo dirigente do extinto PND, é deputado regional no parlamento da Madeira – são apontados como potenciais candidatos a liderarem uma candidatura autárquica de cidadãos que para o efeito podem utilizar o partido NOS Cidadãos. Não está contudo esteja posta de lado a opção pelo PTP mantendo-se como “independentes”.

Caso essas negociações sejam concluídas com sucesso, Raquel Coelho poderá passar a 3ª posicionada na lista de candidatos pela capital madeirense.

Recorda-se que o PTP integrou nas eleições autárquicas de 2013 a coligação no Funchal, liderada pelo PS, que acabou por, surpreendentemente, ganhar ao PSD a maior Câmara Municipal da Região contrariando até todas as sondagens então publicadas.

Fruto desse acordo um dos candidatos indicado pelo PTP, Edgar Silva, foi empossado como vereador responsável pelos assuntos sociais.

Refira-se que em 2013 o PTP tinha um grupo parlamentar de três deputados na Assembleia Legislativa da Madeira, mas depois das eleições regionais de 2015 ficou reduzido a apenas um lugar devido ao fracasso eleitoral de uma coligação liderada pelo PS regional que não foi além de 6 deputados eleitos.

O PND, que também integrou a coligação autárquica na capital, foi entretanto extinto pelo Tribunal Constitucional (incumprimento das disposições legais relacionadas com a apresentação das contas anuais), passando o seu atual deputado, Gil Canha, a “independente” sem possibilidades de ser substituído no quadro da rotatividade que o seu antigo partido adotava.

Canha também foi empossado em 2013 como vereador na edilidade funchalense, tendo a seu cargo o complexo pelouro das obras municipais.

Escassos meses depois, em Maio de 2014, demitiu-se e abandonou a Câmara do Funchal, passando a ser desde então um dos mais contundentes críticos da gestão camarária de Paulo Cafofo.

As negociações decorrem sem que nenhuma decisão tenha sido tomada.

O PTP de José Manuel Coelho está interessado em corporizar a candidatura dos cidadãos independentes disponíveis em participar no ato eleitoral. Coelho confirmou ao Económico Madeira que o seu partido vai apresentar candidatos a todos os órgãos autárquicos no Funchal e em Santa Cruz e que decorrem contatos para alargar essa possibilidade a outros municípios da Madeira.

Ler mais
Recomendadas

Madeira regulamenta extração comercial de inertes

Com este Decreto Regional pretende-se implementar regras que têm como objectivo “disciplinar a atividade” e invocar “as competências próprias da Madeira e as suas especificidades territoriais”, diz o Diário da República.

Debate do Orçamento Regional para a Saúde marcado pelas listas de espera

O PS desafiou o executivo madeirense a apresentar solução para as listas de espera. O PSD em resposta disse que a solução apresentada pelos socialistas é levar utentes para hospitais com capacidade esgotada.

PCP diz que existem mais de 2000 idosos com reformas e pensões abaixo da média nacional na Madeira

Os comunistas vão propor a criação de um complemente de 65 euros para rendimentos abaixo do salário mínimo.
Comentários