JPP critica Governo Regional por gestão florestal “completamente absurda”

O partido refere que o executivo já gastou mais de 30 milhões de euros em gestão de florestal, alertando que se anda a erradicar espécies altamente inflamáveis para depois voltar a planta-las em zonas de risco de incêndio.

O JPP criticou o executivo da Madeira por praticar uma gestão florestal “completamente absurda”, em que já se gastou mais de 30 milhões de euros, onde se erradica espécies invasoras altamente inflamável para depois voltar a planta-las em zonas de risco de incêndio.

O partido, através de Rafael Nunes, acusou o Governo Regional de revelar “desconhecimento profundo” sobre as espécies que se estão a disseminar, e que apesar das promessas a Madeira continua com “reservas sem planos de gestão, sem linhas de monitorização para as espécies e habitais prioritários”, a “aguardar contratação de sapadores florestais, e na actualização da carreiras dos vigilantes da natureza”.

Durante a sessão plenária que se está a realizar na Assembleia Legislativa da Madeira o deputado do JPP, Rafael Nunes, alertou para a degradação do património, e ainda sobre o “abate ilegal e ineficaz” das espécies da fauna endémica, “sem que se tenha feito um estudo de viabilização” e “sem qualquer medias” de afugentamento e sem “compensação para os agricultores”.

 

Recomendadas

O que fazer quando um crédito “desaparece” da Central de Responsabilidades

No caso de o crédito “desaparecer” da CRC não significa que a dívida deixou de existir, sendo que o consumidor mantém a sua responsabilidade perante a obrigação. Esta situação poderá ocorrer aquando da cessão de crédito (venda da dívida a terceiros), a favor de uma entidade fora do sistema financeiro, pelo que esta passa a assumir a posição de credor.

PSD quer zona franca e registo de navios incluídos em estratégia atlântica

O deputado do PSD, Paulo Neves, afirmou que o Centro Internacional de Negócios (CINM) e o Registo de Navios (MAR) são de enorme importância para o país, e por isso deveriam ser prioritários para o Governo da República.

Cafôfo defende criação de rede para apoiar crianças que saem das instituições

Paulo Cafôfo considera necessário criar redes com equipas multidisciplinares, que façam a reabilitação da família e que deem o suporte que os jovens necessitam.
Comentários