JPP mostra satisfação com continuidade dos CTT no Caniçal

O JPP refere que a vitória deste processo está fundamentalmente no poder interventivo da cidadania e nos representantes legítimos da população.

Cristina Bernardo

O JPP expressou a sua satisfação com a continuidade dos CTT na freguesia do Caniçal.

“A vitória deste processo está fundamentalmente no poder interventivo da cidadania e nos representantes legítimos da população”, refere o JPP.

O partido sublinha que com a continuidade dos CTT, no Caniçal, cerca de quatro mil pessoas vão continuar a usufruir de serviços como: levantamento de pensões e reformas e o pagamento de faturas de contas mensais básicas do quotidiano mensal.

“Agradecemos a confiança que a população do Caniçal manifestou no JPP, nomeadamente pelos alertas perante o fecho de um serviço postal”, acrescenta o JPP.

De referir que o JPP tinha preocupação sobre a situação dos CTT na freguesia do Caniçal. O partido alertou que das unidades comerciais “improvisadas e provisórias” que substituíram os serviços dos CTT na freguesia vão fechar, não existindo alternativa às populações que residem na localidade, tendo em conta que o contrato expira em breve.

Relacionadas

Estado mantém opção de regressar ao capital dos CTT

O ministro Pedro Nuno Santos garante que está focado no processo de renegociação do contrato de concessão dos correios.

JPP mostra preocupação com incerteza sobre postos dos CTT no Caniçal

O partido lamentou as políticas que têm sido seguido pelos CTT a nível nacional e para falta de soluções que tem existido na freguesia do Caniçal.

PS contra encerramento de posto CTT no Caniçal

O PS Madeira pede que se reverta o encerramento do posto em prol do bem-estar da população.
Recomendadas

Mercados do Município do Funchal acolhem quatro novos colaboradores

Este ano comemora-se o 80.º aniversário do Mercado dos Lavradores, pelo que o Presidente da Câmara lembrou a requalificação deste espaço, com a beneficiação da Praça do Peixe e a recuperação das redes de eletricidade e de saneamento básico do edifício.

PSD nacional instaura processo disciplinar a deputados da Madeira

Em entrevista ao Diário de Notícias da Madeira, a deputada Sara Madruga da Costa, afirmou que o processo disciplinar não a preocupa e que à semelhança do que aconteceu em 2016, quando também foi sancionada disciplinarmente, deixando inclusivamente de ser vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD, os interesses da Madeira estão em primeiro lugar.

Taxa do crédito habitação desce pelo quinto mês na Madeira

O montante em dívida no crédito habitação desceu dos 57 mil 971 euros para os 57 mil 807 euros.
Comentários