Justiça espanhola liga António Vitorino a corrupção na Venezuela

O El Mundo refere que uma sociedade de António Vitorino estará envolvida num esquema que se apropriou de mais de 35 milhões de euros da PDVSA, empresa de petróleo da Venezuela.

A justiça espanhola aponta uma sociedade do antigo ministro socialista António Vitorino como estando envolvida em corrupção e branqueamento de capital, num esquema que inclui ainda Raul Morido, antigo embaixador de Espanha em Lisboa, refere o El Mundo, citado pela Sábado.

O jornal de Espanha diz ainda que as entidades espanholas, referem que Raul Morodo, o seu filho Alejo, e dois sócios venezuelanos, terá se apropriado de mais de 35 milhões de euros da PDVSA, empresa de petróleo da Venezuela.

É ainda referido que os 35 milhões de euros terão entrado em Espanha, através de contas na Suíça e no Panamá, tendo as mulheres dos envolvidos, sido testas de ferro.

A justiça espanhola acredita que nesta esquema está envolvida a  sociedade portuguesa Emab Consultores Lda, de alegando que será propriedade de António Vitorino e de Beatriz de Carneiro, diz o El Mundo.

Recomendadas

Azul e dourado de regresso. Passaporte britânico vai ser emitido em março

O anúncio foi feito pela secretária do Interior, Priti Patel, que colocou a imagem do novo passaporte no Twitter. O passaporte azul e dourado vai voltar a ser emitido pela primeira vez depois de três décadas, quando se instalou o passaporte de aspeto único em 1988.

Covid-19: MNE está a acompanhar situação de tripulante português que estará infetado

Segundo adiantou a mulher de Adriano Maranhão, Emmanuelle, o português “foi examinado pela primeira vez há dois dias”, após “terem desembarcado os passageiros”.

Covid-19: Tripulante em navio japonês pode ser primeiro português infetado

“Estamos à espera de informação. Como é de noite agora no Japão, calculo que amanhã tenhamos informação concreta sobre os resultados”.
Comentários