Juventus alia-se à Goldman Sachs e JP Morgan para aumento de capital de 400 milhões de euros

Goldman Sachs, JP Morgan, Mediobanca e UniCredit comprometeram-se com a Juventus a cobrir o aumento de capital no caso se não serem encontrados investidores interessados no projeto do clube.

25 golos numa temporada pela Juventus

A Juventus, clube onde milita Cristiano Ronaldo, contratou a banca de investimento para assegurar o sucesso de um aumento de capital de 400 milhões de euros. Gorada a hipótese de garantir receitas através da propalada SuperLiga Europeia, a “Vechia Signora” deverá contar com a parceria da Goldman Sachs, JP Morgan, Mediobanca e UniCredit para que esta operação seja executada, escreve esta sexta-feira o site “Palco23”.

Conta este jornal que, nos finais de junho, a Juventus abriu o capital a novos investidores de forma a atenuar os problemas económicos causados pela pandemia que causou perda de receitas. O histórico emblema italiano, através da holding Exor, detida pela família Agnelii-Elkann, controla esta entidade e colocou em marcha este processo de aumento de capital.

Recorde-se que esta holding é acionista maioritário do clube com 63,8% das ações, sendo que Exor confirmou que irá 255 milhões de euros. Sendo assim, a banca de investimento será encarregada de colocar nos investidores internacionais o montante restante.

Goldman Sachs, JP Morgan, Mediobanca e UniCredit comprometeram-se com a Juventus a cobrir o aumento de capital no caso se não serem encontrados investidores interessados no projeto do clube.

Andrea Agnelli, presidente da Juventus FC e da Associação Europeia de Clubes (ECA – sigla em inglês), afirmou em janeiro que, perante a crise económica provocada pela pandemia de Covid-19 no desporto, os clubes europeus vão precisar de uma injeção de seis mil milhões de euros.

 

Recomendadas

NFTs: o incrível universo dos cromos desportivos digitais que valem milhões. Veja o “Jogo Económico”

Acompanhe o “Jogo Económico” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

NFTs: o incrível universo dos cromos desportivos digitais que valem milhões. Hoje há “Jogo Económico” às 19h

Valem milhões de euros e ganham adeptos todos os dias em todo o mundo. Os NFTs desportivos são os cromos da era digital e startups portuguesas como a RealFevr começam a destacar-se a nível mundial. Fred Antunes, CEO desta startup, é o convidado para esta edição que irá para o ar às 19h00, no site e nas redes sociais do JE.

“Jogo Económico”. “Entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, o português ganha ao nível da ambição”

O painel do programa da plataforma multimédia JE TV analisou ainda as transferências de Cristiano Ronaldo e de Lionel Messi, numa janela de mercado em que os dois melhores jogadores da última década mudaram de clube.
Comentários