Lay-off simplificado leva custo do trabalho a subir 13,5% no segundo trimestre

Portugal registou um acréscimo homólogo do índice de custo do trabalho superior à média da União Europeia, que é de 6,5%. “Esta evolução resultou da conjugação do decréscimo de 0,7% no custo médio por trabalhador com a redução de 12,2% no número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador”, explica o INE.

O confinamento e isolamento social a que a pandemia da Covid-19 obrigou, sobretudo entre o final de março e o início de maio, levou a maioria das empresas a colocar os trabalhadores em teletrabalho e a recorrer ao regime de lay-off simplificado. Assim, no segundo trimestre do ano, o índice de custo do trabalho (ICT) aumentou 13,5%, face a igual período de 2019, devido à “forte redução nas horas trabalhadas”, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE), esta quinta-feira, 13 de agosto.

“Esta evolução resultou da conjugação do decréscimo de 0,7% no custo médio por trabalhador com a redução de 12,2% no número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador”, informou o INE. O decréscimo do custo médio por trabalhador ocorreu em todas as atividades, menos na Administração Pública que cresceu 2,6%.

Já a diminuição do número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador foi “transversal a todas as atividades económicas analisadas” e estão “em linha” com os resultados das estatísticas do emprego, recentemente divulgados. A quebra de horas trabalhadas “foi fortemente influenciada pela implementação do regime de lay-off simplificado”.

As duas principais componentes dos custos do trabalho por hora efetivamente trabalhada – custos salariais e outros custos – aumentaram 15,2% e 5,4%, respetivamente, em relação ao mesmo período do ano anterior.

“As variações do custo total e dos custos salariais são superiores às dos outros custos, devido à diminuição ou isenção do pagamento de contribuições sociais das empresas que aderiram ao regime de lay-off simplificado (custos incluídos na componente ‘outros custos’)”, explicou o organismo de estatística nacional.

De acordo com o INE, Portugal registou um acréscimo homólogo do ICT superior à média da União Europeia, que é de 6,5%. No primeiro trimestre de 2020, o ICT tinha crescido 7,7%.

Ler mais

Recomendadas

Programa Valorizar apoia 24 projetos no Ribatejo e Alentejo em 7 milhões de euros

O apoio abrange projetos nas áreas do autocaravanismo, turismo literário, praias fluviais, estações náuticas, enoturismo e recursos endógenos.

Receita de IRC passa para níveis de 2014. São menos 1,5 mil milhões em 2020

“Andámos seis anos para trás em termos de receita do IRC”, diz Renato Carreira, Tax Partner da Deloitte. Fiscalista recorda que rombo na receita fiscal é em grande parte explicado pelo adiamento dos pagamentos por conta que só serão feitos pelas empresas se no final do ano tiverem lucros que os justifiquem. E a previsão é mais empresas com mais prejuízos, logo menos impostos a entrarem nos cofres do Estado.

Derrocada na Praça de Espanha. “Não estão reunidas as condições para abrir o túnel”, diz vereador

“Todas as pessoas foram evacuadas. Estavam cerca de 300 pessoas dentro da carruagem, das quais resultaram três feridos, mais o segurança. Vão já começar os trabalhos para que sejam retomadas as condições de normalidade o mais depressa possível. Numa análise muito preliminar, prevê-se pelo menos um a dois dias de interrupção”, garantiu o responsável autárquico.
Comentários