PremiumLeão, mão de ferro há 12 meses a liderar as Finanças

Na liderança das Finanças na era Covid-19, João Leão assumiu o novo desafio de fazer frente à crise económica provocada pela pandemia, mantendo o lema, na retoma, de rigor orçamental e défices baixos. OE2022 é a próxima prova de fogo do governante.

Teve pela frente a difícil tarefa de substituir o “Ronaldo das Finanças”, que conduziu Portugal a um excedente orçamental histórico que a pandemia acabou por inverter com os números a passarem de +0,1% em 2019 para défice orçamental de 5,7% em 2020. Com o secretário de Estado de Mário Centeno, a ocupar a cadeira do então ministro das Finanças, João Leão reforçou a sua tarefa de responsável pela política orçamental do Governo socialista desde que Costa é primeiro-ministro com a qual passou a ser conhecido por gerir o orçamento com mão de ferro. Enquanto ministro manteve o seu próprio legado de ‘artífice das cativações’ e assumiu os desafios de manter défices baixos e rigor para a retoma, tendo no seu discurso de tomada de posse há um ano sinalizado que “o primeiro desafio é estabilizar o País”. Com o mesmo lema assegura ao JE que vai iniciar a preparação do OE, “num orçamento virado para recuperação económica e sem austeridade”, para qual, diz, espera contar com a participação e o apoio dos parceiros parlamentares.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

MP acusa 15 pessoas e 14 empresas por lesarem Estado em quatro milhões de euros

Segundo o MP, o esquema foi montado por um arguido que operava no Norte e por outro que trabalhava na zona de Lisboa, e passava pela adquisição de bebidas e bens alimentares a empresas grossistas portuguesas, “simulando documentalmente que tais produtos eram exportados em transações intracomunitárias”.

Mundo está a assistir a uma nova ordem fiscal global

Com o acordo para uma taxa mínima de IRC, o tempo dos offshore “já passou”, diz o fiscalista Patrick Dewerbe.

Grandes empresas que despeçam em 2021 arriscam devolver benefícios fiscais

Estas condições constam de uma portaria que regulamenta o regime extraordinário e transitório de incentivo à manutenção de postos de trabalho, previsto no Orçamento do Estado para 2021.
Comentários