Leão: “Proteção e criação de emprego é uma das grandes prioridades do OE2021”

João Leão explicou hoje as contas públicas para o próximo ano, no seu primeiro Orçamento do Estado como ministro das Finanças.

O ministro das Finanças disse hoje que a “proteção e criação de emprego é uma das grandes prioridades do Orçamento do Estado para 2021”.

“A esperança dos portugueses no seu país mede-se também nas oportunidades de emprego para todos”, afirmou João Leão em conferência de imprensa esta terça-feira.

“Ao longo deste ano tomamos muitas medidas de apoio à manutenção de emprego”, acrescentou.

O governante apontou que o desemprego desceu nos últimos anos dos 12,4% para os 6,4% em 2019, antes da pandemia.

Para 2020, o Governo prevê fechar o ano com uma taxa de desemprego de 8,7%, que deverá recuar para os 8,2% em 2021.

João Leão apontou que Portugal deverá começar a “recuperação do emprego em 2021” para “voltar à trajetória de diminuição de taxa de desemprego”.

Realçou o “conjunto significativo” de medidas para proteção do rendimento das famílias, nomeadamente a redução do IVA da eletricidade, a devolução do IVA dos setores mais afetados pela crise, entre outras, bem como a nível social o aumento extraordinário das pensões.

“Todas estas medidas são muito significativas na proteção do rendimento das famílias”, disse.

Para 2021, o Governo prevê que a economia portuguesa venha a crescer 5,4% após uma quebra recorde de 8,5% este ano.

O défice orçamental deverá atingir os 7,3% do PIB este ano, descendo para os 4,3% em 2021.

Já a dívida pública deverá sofrer uma descida dos 134,8% do PIB em 2020 para os 130,9% no final do próximo ano.

O executivo de António Costa prevê arrecadar 43.850 milhões de euros em impostos em 2021, mais 2.839 milhões de euros (mais 7%) face à estimativa para este ano.

Os impostos que mais contribuem para este aumento são o IVA e o IRC com aumentos de 1.228 milhões e 1.167 milhões de euros, respetivamente.

As novas medidas do OE 2021 vão ter um custo orçamental de 1.947 milhões de euros, o equivalente a quase 1% do PIB.

Ler mais

Relacionadas

João Leão: OE2021 vai colocar “550 milhões de euros no bolso das famílias”

O ministro das Finanças está hoje a apresentar a proposta do Orçamento do Estado para 2021.
Recomendadas

Operadores oferecem mais de 200 milhões de euros no sétimo dia da fase principal do leilão do 5G

Face de licitação principal do leilão do 5G chega aos 200,4 milhões de euros. Propostas superam em 4,2 milhões de euros as ofertas das rondas de quinta-feira.

PremiumDeolinda Silva: “Indústria alimentar pode ser exportadora líquida num futuro próximo”

As exportações do sector agroalimentar português cresceram cerca de 20% entre 2015 e 2019. Nesse ano, as empresas associadas da PortugalFoods exportaram 830 milhões de euros, um crescimento de 40% no período em causa.

Bruxelas propõe alterar OE2021 para ajudar Estados-Membros na adaptação ao Brexit

Este ajuste garantirá a disponibilidade de recursos suficientes este ano para ajudar os 27 países do bloco europeu a fazer face aos efeitos imediatos do Brexit.
Comentários