Leite achocolatado, bolachas e cereais para crianças deixam de ter publicidade

A lei da publicidade vai apertar a partir do próximo mês de Outubro. As multas para os que infringirem a lei da publicidade ronda os 1.750 euros e 45 mil euros. Outros produtos que deixarão de ser publicitados a este público são também 90% dos cereais de pequeno almoço e 72% dos iogurtes que estão no mercado.

As bolachas e os leites com chocolate que estão à venda em Portugal vão deixar de ser alvo de campanhas de marketing em locais que sejam frequentados por menores de 16 anos, como escolas, parques infantis, cinema, redes sociais e programas de televisão ou de rádio, avança o jornal ‘Público’, esta quarta-feira, 21 de agosto.

A lei da publicidade, até então a mais permissiva, vai apertar a partir do próximo mês de Outubro. Outros produtos que deixarão de ser publicitados a este público são também 90% dos cereais de pequeno almoço e 72% dos iogurtes que estão no mercado. Já os refrigerantes que contêm edulcorantes vão continuar a ser publicitados.

O despacho publicado avança que a publicidade a estes produtos não pode transmitir a ideia de que os produtos são benéficos para a saúde dos jovens, além de não poderem associar o consumo à “aquisição de estatuto, êxito social, especiais aptidões, popularidade, sucesso e inteligência”.

A legislação foi publicada no ano passado, a 23 de abril, mas faltava este passo para que a lei pudesse ser aplicada a fundo, sete anos após o início das discussões na Assembleia da República. As multas para os que infringirem a lei da publicidade ronda os 1.750 euros e 45 mil euros.

Recomendadas

Alguns mitos sobre o consumo de energia

As placas a gás são dos equipamentos menos eficientes a transmitir calor. Escolha o bico adequado ao tamanho de cada panela ou frigideira. Se a chama ultrapassar o fundo do recipiente, ainda desperdiça mais energia.

Prescrição de dívidas: o que deve saber

As dívidas advindas do uso de cartões de crédito, descobertos em contas à ordem ou linhas de crédito têm um prazo de prescrição de 20 anos.

“Blue Monday”. Será o dia mais triste do ano um esquema de marketing?

A “Blue Monday” é o dia mais triste do ano e comemora-se na terceira segunda-feira de janeiro. O fim da época natalícia, o tempo frio que se faz sentir e todo um novo ano que está pela frente são alguns dos fatores que fazem deste o dia mais triste do ano. A acreditar nos especialistas de marketing, claro.
Comentários