Lesados da PT querem abrir grupo de mediação de conflitos na CMVM

A Associação que agrega os lesados com produtos da Portugal Telecom SGPS quer abrir um procedimento de Mediação no processo que os opõe às entidades: Best, Haitong Bank, Deutsche Bank Aktiengesellschaft – sucursal em Portugal, Bankinter, – sucursal em Portugal, Novo Banco, Banco Santander Totta, Caixa Geral De Depósitos, Banco Comercial Português e Banco Português de Investimento.

A Associação de lesados em Obrigações e produtos estruturados  (ALOPE), requereu junto da CMVM a abertura de um serviço de mediação de conflitos.

“Na prossecução dos objetivos da ALOPE, em prol de todos os lesados da PT, ansiamos que a cooperação com a CMVM (onde estamos inscritos como Associação de Defesa de Investidores) augure encontrar uma solução que permita mitigar os danos (patrimoniais e psicológicos) infligidos aos lesados que investiram em produtos relacionados com a ex-PT, bem como, restabelecer a confiança no sistema financeiro Português”, diz a associação em comunicado.

O Jornal Económico sabe que há conversas com a CMVM para abrir um grupo de mediação de conflitos, mas ainda em fase preliminar.

A Associação quer abrir um procedimento de Mediação  no processo que os opõe às entidades: Best – Banco Electrónico de Serviço Total, Haitong Bank, Deutsche Bank Aktiengesellschaft – sucursal em Portugal, Bankinter, – sucursal em Portugal, Novo Banco, Banco Santander Totta, Caixa Geral De Depósitos, Banco Comercial Português e Banco Português de Investimento.

A ALOPE, na qualidade de representante dos seus associados, investidores não qualificados, detentores dos instrumentos financeiros Credit Linked Notes, escreveu ao Conselho Diretivo da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários a propor a abertura desse procedimento de mediação de um litígio que “opõe os seus associados aos bancos identificados”.

“Resulta claro para os associados que as entidades identificadas falharam, em massa, no cumprimento dos seus deveres de boa intermediação financeira e no caso da entidade Deustche Bank, dos seus deveres enquanto entidade emitente”, diz a ALOPE na carta enviada à CMVM.

Ler mais
Recomendadas

Paciência esgotada? Fed deverá abrir hoje a porta para corte da taxa de juro

Debaixo de pressão intensa de Trump e da guerra comercial, Jerome Powell deverá manter as taxas inalteradas, mas vai aproveitar a reunião que termina esta quarta-feira para sinalizar um corte na ‘federal funds rates’ em julho ou em setembro, segundo os analistas. A projeção para a inflação deverá ser revista em baixa.

Apesar da ira de Trump, Sintra não foi palco de ‘guerra cambial’ entre Europa e EUA

Primeiro dia do Fórum do Banco Central Europeu (BCE), em Sintra, ficou marcado pela troca de palavras entre Donald Trump e Mario Draghi. “Não visámos as taxas de câmbio”, disse o presidente do BCE, em resposta à crítica do presidente norte-americano sobre o impacto de possíveis cortes adicionais da taxa de juros na zona euro.

Ásia e sustentabilidade: as lentes dos investidores em 2030, segundo a Allianz Global Investors

O “Investment Fórum 2019” da gestora de investimentos do grupo alemão Allianz, que se realizou em Frankfurt, concluiu ainda que a probabilidade de a guerra comercial continuar é significativa.
Comentários