Luís Filipe Vieira detido 10 meses depois de polémica com primeiro-ministro e Medina na sua comissão de honra

Há quase um ano, estalou a polémica quando foi revelado que António Costa e o autarca de Lisboa iriam fazer parte da comissão de honra da candidatura de Luís Filipe Vieira à presidência do Benfica. 10 meses depois, Vieira foi detido por suspeitas de crimes de burla qualificada e ainda por alegados crimes de fraude fiscal qualificada.

Luís Filipe Vieira foi hoje detido 10 meses depois da polémica sobre o primeiro-ministro apoiar a sua recandidatura às eleições do Benfica.

O presidente do Benfica foi hoje detido por suspeitas de crimes de burla qualificada ao Fundo de Resolução bancária e ainda crimes de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitalismo e de abuso de confiança em relação ao próprio Benfica , segundo revelou hoje o “Nascer do Sol”.

Mas a 12 de setembro de 2020 rebentava outra polémica quando foi revelado que António Costa, e o presidente da câmara municipal de Lisboa, estavam entre os mais de 500 nomes que constavam da comissão de honra da candidatura de Luís Filipe Vieira à presidência do Benfica, conforme revelou então o Expresso.

O gabinete do primeiro-ministro argumentou que António Costa estava a repetir o seu apoio a LFV dado em atos eleitorais anteriores (2012, quando era autarca de Lisboa, e em 2016, já como PM).

O apoio, segundo São Bento, também estava a ser dado como adepto e sócio do Benfica desde 1988, e não como primeiro-ministro ou secretário-geral do PS. A partir daqui, e com o Luís Filipe arguido na altura na Operação Lex, instalou-se a polémica com muitas críticas ao primeiro-ministro.

O líder do PSD criticou o facto de António Costa misturar política com futebol profissional. “Sempre achei mal a mistura entre a política e o futebol profissional. No passado combati isso e afastei-me. Hoje até há problemas de ordem judicial metidos nisso”, disse o líder do PSD em setembro de 2020.

Por sua vez, a Associação Transparência e Integridade criticou o primeiro-ministro por ter aceitado integrar a comissão de honra da candidatura de Luís Filipe Vieira à presidência do Sport Lisboa e Benfica.

Esta associação cívica recordava então que existe um código de conduta do Governo em vigor e aponta que esta situação pode violar alguns artigos deste código que está em vigor desde 2016. “Uma coisa é o primeiro-ministro ser adepto do Benfica. Agora, quando se integra uma comissão de honra, não se integra por ser apenas mais um sócio, mas sim porque se tem alguma relevância”, disse na altura ao JE a vice-presidente da ATI, Susana Coroado.

Perante a polémica, António Costa desvalorizou o caso: “Não vou fazer nenhum comentário sobre um assunto que não tem rigorosamente nada a ver com a vida política nem com as funções que exerço ou exerci”, afirmou o primeiro-ministro a 12 de setembro de 2020.

Passados cinco dias do início da polémica, Luís Filipe Vieira veio a público anunciar que iria retirar o nome de António Costa, e de outros políticos, da lista da sua comissão de honra. “Agradecendo a todos a disponibilidade manifestada, tomei a iniciativa de retirar da minha comissão de honra todos – todos – os titulares de cargos públicos, sejam autarcas, deputados ou membros do Governo”, escreveu na altura o presidente do Sport Lisboa e Benfica.

“Estou de consciência tranquila e, se for condenado, no futuro, em algum dos processos de que nestes dias tanto se fala, serei o primeiro a tomar a iniciativa, saindo pelo meu pé da presidência do Sport Lisboa e Benfica”, garantiu Luís Filipe Vieira.

A lista continha mais de 500 nomes de várias áreas e diversos quadrantes políticos: o antigo ministro da Administração Interna de um Governo PS, Rui Pereira; o deputado do PSD, Duarte Pacheco; o deputado do CDS, Telmo Correia; o presidente do Câmara Municipal do Seixal pela CDU, Joaquim Santos; António Saraiva, presidente da Confederação Empresarial de Portugal.

Relacionadas

Rui Pinto pede que “seja feita justiça” em relação a Luís Filipe Vieira

O hacker utilizou a sua conta da rede social Twitter para abordar a detenção do presidente do SL Benfica.

Detenção de Luís Filipe Vieira: Benfica SAD vai reunir de emergência esta tarde

Informação foi avançada pela SIC Notícias e revela que a Benfica SAD irá reunir de emergência para analisar a detenção de Luís Filipe Vieira e como esta situação pode influenciar a preparação para esta temporada.

Luís Filipe Vieira detido após ser alvo de buscas (com áudio)

“SIC Notícias” revela que o presidente do Benfica foi hoje detido. Autoridades realizaram hoje buscas no estádio da Luz, sede do Novo Banco e a empresas ligadas ao empresário José António dos Santos, que também já foi detido, segundo o “Nascer do Sol”.

Processos judiciais são risco para empréstimo obrigacionista, admite Benfica SAD

No início desta semana, a Benfica SAD avançou com mais um empréstimo obrigacionista, cujos títulos podem ser subscritos até 23 de julho. Objetivo passa por arrecadar 35 milhões de euros. No prospeto de lançamento do empréstimo, esta entidade admite que os processos judiciais pendentes podem ter “impactos na reputação e imagem do Emitente e implicar consequências adversas”.

Presidente do Benfica e ‘rei dos frangos’ alvos de buscas (com áudio)

As buscas foram reveladas pelo jornal “Nascer do Sol” que avança que em causa estão suspeitas de burla qualificada e fraude fiscal. O empresário José António dos Santos confirmou ao JE as buscas.
Recomendadas

‘NBA Europe’: está a ser estudada a criação de uma nova liga europeia

A ideia foi abordada em 2018 por Chus Bueno, vice-presidente da NBA para a Europa, África e Médio Oriente , que em entrevista à Efe garantiu que, apesar do facto de que uma “seleção espanhola ou europeia na NBA é difícil, seria mais uma espécie de conferência do que uma única equipa, mas de momento não está no roteiro da NBA”.

Liga 3: Como reduzir o fosso entre amadorismo e profissionalismo? Hélder Postiga vem esta sexta-feira ao “Jogo Económico”

Com a Liga 3, está criada a exigência do ponto de vista desportivo mas também a nível estrutural e das boas práticas, incluindo regras que apenas permitem a inscrição a clubes que tenham demonstrado a inexistência de dívidas ao fisco ou a atletas e treinadores. Hélder Postiga, ex-avançado do FC Porto e Sporting CP, diretor da FPF e responsável pela Liga 3, é o convidado desta edição do programa que vai para o ar às 19h00.

Novo Banco arresta bens de Luís Filipe Vieira para saldar dívida de 7,5 milhões

Com esta iniciativa, o banco quer obter o cumprimento de pagamento que o empresário e a sua mulher concordaram e assinaram para garantir o crédito concedido à Promovalor de 7.517.864 euros.
Comentários