Madeira: Ação em tribunal mantém iluminação de natal e fim-de-ano em suspenso

Esta acção vem da empresa que ficou em segundo lugar no procedimento de ajuste directo referente ao contacto de iluminação de natal e fim-de-ano da Madeira.

A execução do contrato relativo à iluminação de natal e fim-de-ano, na Madeira, está suspenso, devido a uma acção colocada por uma das empresas que apresentou candidatura a este concurso. O executivo da Madeira diz que já invocou o interesse público para levantar esta suspensão acrescentando que vai recorrer a todas as instâncias para resolver esta situação.

A Secretaria Regional do Turismo e Cultura esclareceu, na passada quarta-feira as dúvidas em torno do contrato para a instalação da iluminação de Natal e Fim-de-ano na Madeira.

Em jeito de resumo foi aberto um concurso público que ficou deserto, devido às propostas apresentadas “padecerem de vícios”, diz a secretaria, o que obrigou o executivo, a recorrer ao ajuste directo.

Concluído este procedimento a adjudicação do contrato, para a iluminação de natal e fim-de-ano, foi para a empresa melhor classificada, sendo que esse mesmo contracto foi submetido ao tribunal de contas.

Contudo a empresa que ficou em segundo lugar neste procedimento de ajuste directo decidiu instaurar, refere a secretaria regional, uma ação administrativa de contencioso pré-contratual, que impede a execução do contrato, o que prática impede a empresa que venceu o concurso pro ajuste directo de instalar as iluminação de natal e fim-de-ano.

Nesse sentido, e invocando os prejuízos graves causados ao interesse público, que esta suspensão traz, defende o executivo madeirense, foram feitas diligência por parte da secretaria regional junto do Tribunal Administrativo e Fiscal do Funchal, com vista a levantar essa suspensão.

O executivo refere que vai recorrer a todas as instâncias no sentido de resolver esta situação.

Ler mais
Recomendadas

Crédito vencido de sociedades não financeiras em descida na Madeira

O crédito vencido das sociedades não financeiras da Madeira, caiu 3,2%, no espaço de um ano, de acordo com os dados da Direcção Regional de Estatística (DREM). Em 2017 o rácio tinha ficado nos 18% enquanto que em 2018 se cifrou nos 14,8%. esta foi uma queda anual abrupta tendo em conta que por exemplo, […]

Costa considera prioritário tratar dos feridos e apurar causas do acidente na Madeira

O primeiro-ministro expressou solidariedade para com a Madeira, acrescentando que é preciso apurar as causas do acidente, mas que este não mancha o prestígio internacional da Madeira como grande destino turístico.

Margarida Pocinho lamenta abandono de jovens da universidade por dificuldades económicas

A candidata do CDS-PP ao Parlamento Europeu defendeu também a construção de uma nova residência universitária bem como a atracção de estudantes e professores do estrangeiro e do território nacional, e que isso deve ser feito através de fundos comunitários.
Comentários