Madeira: CDS preocupado com redução do Fundo das Pensões no OE2021

António Lopes da Fonseca frisou que estavam previstos 32 mil milhões de euros para este Fundo em 2040. “Com esta retirada de quase 16 mil  milhões de euros, estima-se que, nessa data, existam apenas 16 mil milhões, cerca de metade”, frisou, destacando que muitas pessoas daqui a 20 anos poderão nem ter as suas reformas.

O líder parlamentar do CDS-PP, António Lopes da Fonseca, referiu que “é deveras preocupante para os trabalhadores portugueses, onde nos incluímos todos nós, madeirenses e porto-santenses, sobretudo aqueles que estão agora na casa dos 40/45 anos e que, continuando esta política de descapitalização do Fundo das Pensões, poderão ver postas em causa as suas reformas”, na passada sexta-feira, em conferência de imprensa sobre o Orçamento do Estado para 2021.

O deputado considera que o Orçamento de Estado é bastante penalizador para a Região Autónoma da Madeira e espera que, na especialidade, haja uma melhoria do documento.

Neste sentido, o CDS compromete-se a apresentar algumas medidas junto do Governo e do seu Grupo Parlamentar na República, com o objetivo de melhorar o Orçamento relativamente à Madeira.

“As transferências para a Segurança Social são bastante penalizadoras para a Região. Vão ser transferidos apenas 56 milhões de euros para a Madeira, enquanto que para os Açores vão ser transferidos 120 milhões de euros, mais do dobro. Isto é lamentável”.

Além disso, António Lopes da Fonseca disse que está preocupado também com o facto de este Orçamento ter uma descapitalização do Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social.

“Este Fundo vai ser reduzido para metade porque o Governo de António Costa vai retirar 16 mil milhões de euros deste Fundo das Pensões que, certamente irá ter consequências nas pensões futuras das pessoas”, salientou.

António Lopes da Fonseca frisou que estavam previstos 32 mil milhões de euros para este Fundo em 2040. “Com esta retirada de quase 16 mil  milhões de euros, estima-se que, nessa data, existam apenas 16 mil milhões, cerca de metade”, frisou, destacando que muitas pessoas daqui a 20 anos poderão nem ter as suas reformas.

Ler mais
Recomendadas

Zona Franca da Madeira: Bloco diz que decisão de Bruxelas põe em causa a capacidade da Autoridade Tributária nacional e regional de exercerem fiscalização

O Bloco quer ouvir com urgência no Parlamento o Governo depois de Bruxelas concluir que a “aplicação do regime de auxílios da Zona Franca da Madeira em Portugal” não cumpre as regras europeias. O BE deixa críticas à falta de fiscalização por parte da Autoridade Tributária central e da AT da Região Autónoma da Madeira. “A Zona Franca da Madeira continuou a ser utilizada para esquemas de planeamento fiscal agressivo”, disse a deputada Mariana Mortágua. Governo regional e a sociedade que gere a Zona Franca discordam das conclusões de Bruxelas.

39 estabelecimentos de ensino do Funchal distinguidos com bandeira Eco-Escolas

O programa Eco-escola tem por objetivo reconhecer o trabalho realizado pelos estabelecimentos escolares em benefício do ambiente.

Madeira atinge recorde diário de casos positivos de covid-19

A Madeira tem 226 casos ativos de coronavírus, 42 importados e 184 de transmissão local.
Comentários