Madeira celebra contrato-programa com ‘Os Especiais’ e projeto ‘Dançando com a Diferença’

Os projetos vão receber 10 mil euros com o intuito de fomentar atividades com pessoas com deficiência ou incapacidade e para promoção da dança inclusiva.

O Governo Regional decidiu autorizar a celebração de um contrato programa como o Clube Desportivo ‘Os Especiais’ e ainda com o projeto ‘Dançando com a Diferença’. Estas instituições vão receber cada uma 10 mil euros para a realização de várias atividades.

O contrato-programa com ‘Os Especiais’ visa entre outras coisas fomentar actividades “com deficiência ou incapacidade” e ainda a promoção de experiências “do treino físico-motor e desportivo” em estabelecimentos de educação e nas instituições de educação especial.

Já o acordo celebrado com o ‘Dançando com a Diferença’ tem por objetivo promover a dança inclusiva e ainda fomentar o “apoio terapêutico, educacional e artístico” a crianças e jovens com deficiência e de projetos em parceria com estabelecimento de ensino.

Foi ainda celebrado mais um contrato-programa com a Associação Sócio-Cultural Alternativas Jovens, no valor de 2 mil e 500 euros, para a implementação do ‘Valorizar +’ que se insere no Programa de Inovação e Transformação Social.

Recomendadas

Da CMVM à SDM: saiba quais as entidades que vão ser ouvidas sobre a Zona Franca

A Comissão de Orçamento e Finanças aprovou também a pronúncia da associação Transparência e Integridade e o Governo da Madeira.

Assembleia da Madeira dá 15 dias a parceiros sociais para se pronunciarem sobre descongelamento das carreiras de técnicos de diagnóstico e terapêutica

A comissão de Saúde e Assuntos Sociais aprovou ainda a subida a plenário de um Projeto de Resolução, do PCP, sobre a promoção da saúde mental em contexto covid-19, e aprovou a redação final da resolução sobre a inclusão das Novas Substâncias Psicoativas na Lei de Combate à Droga.

Presidente da SDM confirma que desde janeiro não se podem registar novas empresas na Zona Franca

O presidente da SDM, confirmou o que tinha sido avançado pelo Jornal Económico/Económico Madeira, tendo aproveitado para criticar o Governo da República por “não ter feito o trabalho de casa”, e acusou o executivo nacional de ter apresentado um Estatuto dos Benefícios Fiscais que poderia ter dado uma “machada final” na Zona Franca.
Comentários