Madeira cria linha de apoio às empresas de 100 milhões de euros com taxa de juro 0% e prevê fundo perdido

O objetivo da linha de crédito passa pela manutenção dos postos de trabalho. O apoio transforma-se em fundo perdido se cumulativamente se verificar a manutenção dos postos de trabalho no final do período de carência de 18 meses, e uma redução de 40% do volume de vendas, entre março e maio de 2020, em comparação com os 90 dias anteriores.

O Governo da Madeira cria uma linha de apoio no valor de 100 milhões de euros com taxa de juro 0%, sendo totalmente bonificada pelo Governo Regional, chamada invest ram 2020 covid-19. Os montantes máximos de apoio variam entre os 15 mil euros e os 600 mil euros, dependendo do tamanho das empresa. O prazo de operação é de cinco anos e o período de carência de 18 meses.

Para as micro-empresas está previsto 15 mil euros, para as pequenas empresas até 70 mil euros, para as médias empresas até 300 mil euros, e para as grandes empresas até 600 mil euros.

O acesso a esta linha está também dependente da manutenção dos postos de emprego.

Estas verbas podem ser convertidas em fundo perdido se cumulativamente se verificar a manutenção dos postos de trabalho no final do período de carência de 18 meses, e uma redução de 40% do volume de vendas, entre março e maio de 2020, em comparação com os 90 dias anteriores.

O presidente do Governo Regional disse ainda que tendo em conta que se está a fechar os acordos com a Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua, que se prevê a disponibilização desta linha nas instituições financeiras num prazo de 15 dias.

atualizada às 18.17 – introdução do nome da linha de apoio às empresas

Ler mais
Relacionadas

Madeira pede suspensão imediata da Lei das Finanças Regionais

O Governo da Madeira estima que até setembro o coronavírus cause um impacto negativo na economia superior a 580 milhões de euros. O executivo quer recorrer ao mercado e reverter esse apoio para cidadãos e empresas. “Estamos num período de guerra sem armas. Nestes períodos não podemos estar preocupados com défice, limites de dívida, nem contração de dívida”, disse Pedro Calado, vice-presidente do Governo da Madeira.

Coronavírus: saiba quais são as regras e direitos do confinamento (obrigatório ou compulsivo) na Madeira

O confinamento é fiscalizado por autoridade policial e de saúde pública.

Coronavírus: linha de emergência social da Madeira deve estar disponível em abril

O vice-presidente do Governo da Madeira disse que pediu ao Governo da República que reserva-se uma verba de sete milhões de euros, específica para a região, inseridas nas linhas nacionais de apoio às empresas que têm vindo a ser anunciadas.
Recomendadas

Madeira atinge os 50 casos positivos de coronavírus

Esta semana termina a quarentena obrigatória para um primeiro grupo que cumpre o isolamento em unidade hoteleira. Neste sentido, foram já realizados 27 testes de rastreio à Covid-19 que aguardam resultado.

Cartões contactless com novo limite de 50 euros

Esta medida surge no âmbito da pandemia da COVID 19, procurando assim o Governo alargar e manter as recomendações de distanciamento social, incentivando-se os pagamentos “sem contacto”.

Linha de apoio a empresas da Madeira de 100 milhões de euros tem acesso universal

O início da operação será entre 20 e 24 de abril, e o período de vigência até 31 de dezembro de 2020. Se existir quebra de faturação de 40% e se as empresas mantiverem os postos de trabalho no período de carência de 18 meses o apoio transforma-se em fundo perdido.
Comentários